Coentrão Jorge Jesus

Jorge Jesus é um treinador que gosta de falar. Se lhe fizerem perguntas técnico-tácticas ele fica deliciado e fica ali sem problema nenhum a debitar aquilo que pensa.

Hoje na conferência de imprensa de antevisão do jogo frente ao Chaves mais uma vez os jornalistas não souberam aproveitar isso.

A pergunta que fizeram bem

Apesar de tudo havia uma pergunta a fazer interessante que foi feita. O que Jorge Jesus pensava do rendimento de Matheus Pereira.

Jorge Jesus, adepto confesso do jogador, tanto que o chegou a lançar em jogos complicados, disse que era um jogador que precisava de jogar para crescer. Que demorou algum tempo a adaptar-se na primeira volta. Mas que na segunda volta era o jogador emprestado pelo Sporting com melhor rendimento.

Algo que concordo, mesmo atendendo o bom rendimento também de Francisco Geraldes.

O que não percebo como não perguntaram

Marcos Acuña e Bruno Fernandes, duas pedras basilares da equipa esta temporada, não irão jogar amanhã.

Apenas um jornalista perguntou algo sobre isto, e tão inócuo como “já sabe quem os vai substituir?”.

Pergunta mais interessante e que faria Jorge Jesus falar um pouco mais? Fácil, olhem por exemplo: “Bruno César parte na frente para assumir o lugar de Bruno Fernandes ou será uma oportunidade para vermos finalmente Wendel ou Misic?”.

Não era complicado certo? Mas pronto, já todos sabemos que quando é para criar carvão os jornalistas portugueses estão sempre prontos. Agora para fazer perguntas interessantes, e que até podiam levar a algumas respostas também elas interessantes, a vontade e imaginação é pouca…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.