Wendel

Hoje é daqueles dias que sabe bem falar do Sporting. Exibição de boa qualidade num dos terrenos mais difíceis da nossa liga. E com um resultado a corresponder.

Tudo começou desta forma, marcando uma falta de forma rápida, e com poucos toques Bruno Fernandes a fazer um golo sem chances para o guarda redes.

Depois o Rio Ave consegue o empate, graças a um grande golo de livre directo. Nestes lances podemos sempre tentar ver se a barreira estaria perfeitamente colocada, ou se o guarda-redes podia fazer mais.

Mas um verdadeiro adepto de futebol tem de reconhecer a execução perfeita do adversário, e reconhecer um grande golo.

O segundo do Sporting é uma daquelas jogadas que parecem tiradas do FIFA. Tudo bem feito, e com a velocidade certa.

Tudo começa com Nani a fazer aquele que lhe tem valido tantos injustos assobios em Alvalade este ano, esperar com a bola até aparecer uma boa solução. Esta foi dada por Acuña que surge nas suas costas como uma seta a seguir para a linha, sendo que Nani a coloca na perfeição para o argentino.

Daí Acuña cruzou bem, e Bas Dost, com uma movimentação deliciosa, coloca-se no sitio perfeito para desfaquear o guarda redes do Rio Ave sem qualquer hipótese. Bem melhor que o cruzabol do passado.

Para fechar com chave de ouro Jovane Cabral resolve fazer isto, que não precisa de mais comentários.

No geral fizemos um bom jogo. De ressalvar o trabalho do meio campo com Gudelj, Wendel e Bruno Fernandes num excelente plano.

Interessante a quantidade de vezes que Nani surgiu pelo meio, e Diaby se juntou a Dost como segundo ponta, transformando volta e meia, e de forma dinâmica, um 4-3-3 num 4-1-2-1-2 Losango.

A defesa é que mesmo assim ainda vai precisando de se habituar a esta forma de jogar com todas as unidades muito subidas, e alguns riscos no contra golpe.

No entanto penso que estamos a jogar bem melhor, e que neste momento Marcel Keizer é alguém que conseguiu de uma forma mais rápida do que a esperada conquistar Alvalade. Se bem que todos sabemos, mas ele talvez não o saiba, que Alvalade é o tribunal mais volátil do mundo, e tudo muda muito depressa. Mas se continuar a trabalhar bem e focado talvez venha a demorar muito a descobrir.

2 COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.