Terça-feira, Setembro 29, 2020
Início Imprensa Nacional Três editoriais do Record após a saída de Nuno Farinha mostrarão qual...

Três editoriais do Record após a saída de Nuno Farinha mostrarão qual o rumo que irão seguir?

Disse aqui publicamente (link) que esperava que com a saída de Nuno Farinha do Record este pudesse passar a ter uma linha mais honesta.

A primeira capa desse mesmo jornal no dia seguinte à sua saída parecia apontar a esse facto. No entanto nada como ler os editoriais dos dias seguintes para perceber a direcção tomada.

24 de Março – António Magalhães

António Magalhães, director do Record, pelo que sei não é Benfiquista. Mas não mistura preferências clubísticas com o seu negócio e no seu editorial de sexta feira deu mais uma vez um mote vermelho.

O texto contém quatro parágrafos. O último, e mais pequeno, em três pequenas frases refere que Júlio Mendes foi reeleito em Guimarães.

Nos outros três é uma toada do agrado da propaganda Vieirista. No primeiro diz que Vieira afirmou que nada ganham contra ninguém. E que evitou falar dos outros clubes ou ofendê-los. Gosto especialmente desta sua frase, nada propagandista:

Seguidamente refere que o presidente foca na união dos seus adeptos como o caminho para ganhar o penta. Lá disse que o foco de Vieira era a união dos adeptos e da equipa e que era tudo gente solidária, vá-se lá acreditar nisso.

Fecha o capítulo Benfica falando que das polémicas apenas referiu que iria defender os seus até ao fim. E que nunca deixaria cair nem Paulo Gonçalves nem ninguém. Nada como parecer um grande líder que nunca deixa cair os seus. Claro que se nos formos lembrar dos crimes que é acusado Gonçalves e Vieira bem sabemos é que não o deixa cair, tal como a Pedro Guerra ou Domingos Soares de Oliveira, é porque mal o fizer eles falarão de tudo…

25 de Março – Bernardo Ribeiro

Bernardo Ribeiro tem sido dos Sportinguistas com cargos na imprensa menos anti-Direcção do Sporting. Como tal esperava que o seu editorial de sábado, e já sem teoricamente o jugo de Farinha, tivesse pelo menos uma referência à inauguração da Loja Verde da Baixa Pombalina, no dia anterior.

Nada disso, e os três parágrafos do seu textos referem sempre o Benfica, e só pelo lado positivo. Vá, existe no fim esta linha de PS, em que não há referências ao clube vermelho nem a Vieira.

De resto é falada a formação do Benfica como um exemplo de sucesso, pela mão clara de Vieira. Esta frase por exemplo é um exemplo do lambe-botismo vermelho presente no texto.

De resto a única referência em todo o texto ao Sporting é para elogiar Vieira,. Dizendo que este percebeu que o paradigma da formação que “durante muitos anos foi querido e cuidado em Alvalade” era o certo e o aplicou.

Aqui Bernardo, se querias ser honesto e não visto como cartilheiro, deveria ser “Desde há muitos anos é querido e cuidado em Alvalade”, ok?

26 de Março –  António Magalhães

Terceiro dia, segundo editorial do Director António Magalhães, e uma expectativa de ver se não ia ser mais um vermelho. Foi o menos vermelho dos três é certo, mas mais de metade do texto é dedicado a falar de Luís Filipe Vieira e Bruno de Carvalho.

Segundo António Magalhães chegou-se ao ponto de não retorno das relações entre ambos os presidentes. Claro que dando a entender que aqui a culpa é de ambos. Segundo o texto Vieira foi muito agressivo no seu discurso, comparem com o que ele disse a 24 de Março…, e Bruno de Carvalho fez acusações graves sobre Vieira.

Claro que podia referir o que Bruno de Carvalho disse como: enumerou factos complicados sobre Vieira, seria mais correcto visto se tratarem de factos certo? Mas segue aquela linha que toda a conflitualidade no Futebol em Portugal ou é gerada por Bruno de Carvalho, ou pelo menos este está lá no meio.

Conclusão

Textos demasiadamente vermelhos? Sim, para o meu gosto claramente que sim. E em três dias ter sempre esse foco, ignorando algumas coisas mais relevantes do Sporting custa sempre ver. Mas penso que caso algum destes editoriais tivesse sido escrito por Nuno Farinha teria sido bem pior.

Não é assim que me voltam a ter como leitor caros Director e Director Adjunto do Record. Mesmo que no café leia um pouco do que escrevem, pagando apenas o café pois claro.

Análise à vitória do Sporting frente ao Paços de Ferreira

0
Ontem o Sporting foi a Paços de Ferreira vencer o clube local por duas bolas a zero, como se costuma dizer sem...

Paços de Ferreira vs Sporting – Repetindo um onze para começar a Liga com...

0
Prestes a começar a Liga NOS, na segunda jornada, o Sporting acaba de informar que irá a jogo com o Paços de...

Sporting desrespeita a sua história e dá nome de Futre a campo

4
Quando pensava que esta direcção podia estar a ganhar algum tino, pela parte das compras deste mercado de transferências de repente dão...

OFICIAL – Academia Cristiano Ronaldo é agora o nome da Academia de Alcochete

1
A partir de agora a Academia do Sporting Clube de Portugal passar-se-á a chamar Academia Cristiano Ronaldo. Esta é uma daquelas notícias...

Rogério Alves apanhado a passar informação a Luís Filipe Vieira. E agora?

1
Há muitos anos que não tenho uma opinião nada positiva sobre Rogério Alves. As ligações que teve a algumas das direcções que...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar