Ontem o Marítimo foi derrotado por três bolas a uma em Alvalade, num jogo que sempre pareceu que iria tender para o nosso lado. No fim da partida o nosso ex-jogador Danny vem queixar-se de um lance, em que a bola chegou a entrar na nossa baliza, e vamos ser honestos, tem razão.

Não se tratou de um golo anulado apenas porque o apito é dado ainda antes do remate certeiro do jogador do Marítimo, no entanto o lance é legal, e caso existisse VAR deveria ter acontecido duas coisas:

  1. O árbitro devia deixar seguir em vez de apitar, e depois rever no VAR;
  2. O VAR deveria validar o golo, caso Salin não defendesse.

Isto é claro como a água e defendo que quando somos beneficiados, mesmo que seja algo tão raro como uma vitória honesta de outros lados, devemos ter a ombridade de afirmar isso mesmo.

Agora é um lance de difícil juízo sem VAR, o que levanta a questão, porque raio nestes jogos não há VAR?

Sim, bem sei que pode haver confrontos em estádios que não estejam preparados, e nesses aceito que não haja VAR. Mas em todos os palcos em que existe essa hipótese tem sempre de ser usado.

No jogo do Porto há 4 penaltis por marcar, 2 para cada lado. No Benfica um penalti escandaloso é marcado a favor do Benfica (link), numa vitória por apenas um golo. E no nosso jogo um golo que poderia ter acontecido, e que o árbitro impediu. É isto que querem no futebol Português?

9 COMENTÁRIOS

  1. A bem da completa honestidade, Deus escreveu direito por linhas tortas, porque o golo, num jogo sem VAR é mal anulado, mas num jogo com VAR também não podia ser validado pois há uma falta do jogador do Marítimo no início da jogada.

  2. Se não fosses faccioso saberias que no jogo do Benfica ficou um penalti por marcar a favor do Benfica bem como faltou a expulsão (por agressão) de jogador do Rio Ave. Isso é o que dizem os árbitros da generalidade da CS.

  3. e há um lance na primeira parte de falta clara do coates sobre um avançado do marítimo num lance que poderia ser muito perigoso. nada foi assinalado. temos que ser isentos nestas analises

    • Se vamos por aí, o Fabrício teria sido expulso antes da meia hora de jogo…
      Também podes olhar a posse de bola e comparares comn os amarelos mostrados, etc, etc.
      Dentro do “deixa andar” que foi o mau critério usado pelo árbitro, o lance de Coates nem sequer é discutível

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.