Quinta-feira, Agosto 13, 2020
Início Análise Jogos Rever o jogo do Rio Ave e pensar em como jogámos

Rever o jogo do Rio Ave e pensar em como jogámos

O jogo de ontem frente ao Rio Ave foi dos jogos mais competentes que vi na era Keizer em Alvalade. E ao ver o resumo acima muito do que vi presencialmente se confirma.

Jogámos um futebol apoiado, com clara preferência pelo jogo coletivo em vez de dribles inconsequentes, apoiado numa verticalidade quanto baste na altura de chegar ao último reduto.

Destacar desde logo a importância de Luiz Phellype neste contexto, sempre pronto para em posse receber a bola de costas e aguentar a carga até chegar apoio. Mas ao mesmo tempo a perceber em que situação seria uma jogada de contra-ataque e ai avançar para tentar receber no espaço, exemplo máximo disso mesmo é o lance do primeiro golo em que ganha a frente para receber no espaço e finaliza friamente.

Este lance foi também algo positivo em relação a um passado recente visto surgirem em zona de finalização dois ou três homens prontos a serem uma solução para receber o passe final. Ou seja um contra-ataque bem feito.

O trabalho de Wendel durante toda a partida também foi muito acima da média, dando sempre uma linha de passe, uma solução de posse, mas também sendo sempre dos primeiros a pressionar quando se perdia a posse de bola. Mas há dois pormenores que coroam esta exibição de forma magnifica. Primeiro o passe de morte que origina o primeiro golo, e depois o magnifico remate com que fez o terceiro golo da equipa.

Já Bruno Fernandes fez mais um jogo de elevado nível, mesmo que apenas tenha marcado de penalti. Jogou, fez jogar, e deu sempre mais à equipa do que aquilo que pediu a esta. Um craque a toda a prova.

No fim do dia vitória segura, folgada, e uma vantagem de três pontos para o Braga. E só não se reduz a margem para o Benfica porque há foras de jogos que nem nos apanhados.

Pinto da Costa contrata Carraça do seu filho Alexandre?

1
Dos três grandes o clube que provavelmente mais bem servido de laterais direitos será o Porto. Com Jesus Corona, Manafá e ainda...

Quais seriam as reacções à contratação de Gaitan, se fosse no Sporting

1
Hoje estranhamente vi Sportinguistas a comentar a contratação de Gaitan pelo Braga como se fosse algo realmente notável conseguido por António Salvador....

O que pensar do limbo da Contratação de Antunes

0
O que pensar da chegada eminente de Antunes, se é que esta se chega mesmo a acontecer

Revolução digital: Prometido vs Em preparação

5
As diferenças entre as alterações eleitorais e digitais que Frederico Varandas propôs antes de ser eleito, e que estão a preparar agora.

Carlos Barbosa da Cruz engana-se no centro do seu argumento em defesa do sistema...

2
O tema do voto eletrónico, i-voting, e do número de votos de cada associado estão hoje no centro dos temas da agenda...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar