Rui Patricio

Hoje um dos assuntos do dia é a notícia de que a Direcção do Sporting estaria perto do acordo por Rui Patrício e Gelson Martins. E isto pelos valores que tinham sido propostos a Sousa Cintra, e recusados.

 

Não me surpreende que se esteja a negociar, mas fazendo crer nas palavras de Frederico Varandas durante a campanha, e também de Salgado Zenha, não entraremos em borlas nem em negócios fracturantes. Aceitar o que foi proposto ao Sporting antes e rejeitado por Sousa Cintra parece então pouco provável.

Esta parte final da notícia mostra também a intenção de criar uma certa noção de urgência, mas que rapidamente cai um pouco no rídiculo.

Então querem ver que a necessidade de dinheiro urgente é para ir ao mercado em Janeiro? Bem sei que se começa desde já a falar em negócios, e que por trás dos holofotes estes até já devem começar a ser preparados. Mas não será para já o fecho, e normalmente nem sequer o pagamento é logo de seguida.

Agora o que me deixa a pensar é quem tem mais a ganhar com esta notícia, e isso parece óbvio que são os empresários ligados aos jogadores neste processo. Querem aproveitar esta fase para fechar este negócio, e evitar as sanções para os seus clientes.

Como tal, e ao contrário do que muita gente leu em primeira instância, a mim parece claramente uma notícia plantada por empresários para tentar dar andamento público ao negócio. E se for assim que a Direcção saiba se manter firme na defesa dos superiores interesses do Sporting. Negociar só mesmo por valores aceitáveis realmente.

7 COMENTÁRIOS

  1. Repete as vezes que forem necessárias. Escreve num quadro a giz como o Bart Simpson, se necessário for: “O SPORTING NÃO NEGOCEIA COM TERRORISTAS!”

  2. Os empresários têm mais a ganhar, mas muito mais a perder, caro Sporting com Filtro.
    Provavelmente a razão para Pere Guardiola ter preferido negociar William com o Sporting, e para os representantes de Acuña e Coates terem aconselhado os jogadores a não apresentarem a rescisão.

    SL

  3. Pelos valores apresentados, também poderá haver intenção de provocar insatisfação nos adeptos e, em consequência, pressão destes sobre o CG.

  4. Se o Varandas tivesse o desplante de aceitar negociar com estes gajos (ainda por cima intermediado pelo Mendes) era gajo para fazer uma vaquinha e ver se o Barbini lhe dava no focinho.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.