Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
InícioAnáliseJogadoresPorque se sente o pânico de Jornalistas e Benfiquistas sobre um possível...

Porque se sente o pânico de Jornalistas e Benfiquistas sobre um possível retorno de Cristiano Ronaldo?

Nos últimos dias a grande notícia que está latente por todo o lado é um possível retorno de Cristiano Ronaldo ao Sporting. Sente-se o pânico entre as hostes adversárias, especialmente benfiquistas, e um estado de negação titubeante por parte da imprensa nacional. Mas porquê?

Para percebermos isto vamos por partes, começando na dos jornalistas. Estes defendem gradualmente que as notícias que vêm do estrangeiro sobre o interesse de Cristiano Ronaldo voltar aquela que é a sua verdadeira, e única, casa.

Dizem ser irrealista, que não faz sentido, e lá vêm com o choradinho de que se calhar não o quer, e até fazem estapafúrdias comparações com Slimani. Rúben Amorim nunca disse, nem deu a entender que não quereria Ronaldo, disse sempre que não achava possível, mas conhecendo Rúben Amorim Cristiano Ronaldo é o sonho molhado dele.

Trabalhador nato, líder pelo exemplo, e com uma carreira feita de sucessos, é perfeito para tudo, até para o esquema de Amorim onde tanto na ala ou como a Ponta de Lança encaixa na perfeição.

Somamos a isto o pouco, ou nenhum eco, que as notícias que vêm de Inglaterra que dão Ronaldo como estando a fazer os possíveis para vir têm na imprensa nacional, ou quando dão é para descartar. Os jornalistas não podem suportar Ronaldo no Sporting por um motivo claro, o medo do Sporting ter alguém acima das suas críticas mesquinhas.

É que os jornalistas em Portugal são tudo menos corajosos, e atacar Cristiano Ronaldo tem um peso que eles não conseguem combater. Cristiano Ronaldo é o melhor jogador da história, tem uma carreira incrível, com o respeito do Mundo. Haver um jogador com esta imunidade no Sporting é o pesadelo dos jornaleiros nacionais.

Depois os benfiquistas, e esta é a que me dá mais gozo ainda. Pois tenho visto ao longo dos anos a mentira que colocam na boca dos seus filhos. Cada vez que o meu filho diz a um coleguinha benfiquista que o Ronaldo é do Sporting, lá vem o choradinho, ensinado pelo papá ou mamã, de que é mentira, que o Ronaldo nem gosta do Sporting.

O regresso dele será o fim dessa mentira, de forma clara e escandalosa. O maior jogador de sempre é do Sporting, formado, sócio e fã. Tal como a sua família. E isto dói-lhes e muito. Fora saberem que vindo Ronaldo todas as atenções da imprensa internacional ficarão em cima do Sporting, e o Sporting será sempre o mais importante foco do Futebol Nacional.

Mas é real esta hipótese de Cristiano regressar agora?

Esta é a pergunta para queijinho, e a minha resposta é SIM.

Juntemos os factos, com o que se conhece de Ronaldo, e as notas da imprensa estrangeira. 

Cristiano Ronaldo quer sair do Manchester United por vários motivos, desde a falta de qualidade da equipa e estrutura, e a consequente menor probabilidade de títulos, a não participação na Liga dos Campeões, questões de natureza familiar, e do ano passado que lhe foi muito negativo pessoalmente, e até conjugais onde temos Georgina que não gosta de Manchester e quer ficar em Lisboa que adora.

E um pormenor que muita imprensa tem descartado, Ronaldo nesta fase da vida preocupa-se com duas coisas, a família e o legado. Se a família puxa para sair do Manchester, e até para voltar ao Sporting, o legado também.

O legado afasta-o de ingressar em Nápoles, Atlético ou Chelsea, ao contrário de rumores pouco fiáveis que surgem. Aliás, o Atlético até foi quem tentou sondar Jorge Mendes para ver se daria para conseguir Ronaldo, e levou um rotundo não. Ele não jogará em outros clubes de países onde é um símbolo de outro clube.

Com isto, em clubes de primeira linha europeia sobram apenas 3: PSG, Dortmund e Bayern. Estes seriam os adversários da hipótese Sporting, e o PSG seria a mais forte. Ao que tudo indica seria até a opção provável caso se conseguissem vender Neymar, mas não havendo propostas para isso, ficou fechada a porta para o fair play financeiro.

Dortmund e especialmente Bayern são então as maiores ameaças. Não tenho ilusões que caso o Bayern avançasse seria a escolha de Ronaldo. Teria tudo para marcar e muito, e haveria a hipótese de ganhar a Liga dos Campeões. Mas o clube bávaro considerou querer investir desde já no futuro, não avançado para Ronaldo. Opção essa também tomada pelo Dortmund, que, além disso, teria menos poder financeiro para a operação.

O que pode trazer Ronaldo este ano?

Primeiro de tudo a família. Sportinguistas ferrenhos, que adoram Lisboa, incluindo a Georgina, e na zona onde finaliza a sua luxuosa mansão familiar. 

Somando a isto a hipótese, aqui da parte financeira, da Nike, patrocinadora de Sporting e Ronaldo, conseguir juntar os dois numa megaoperação, tendo pela primeira vez o seu grande símbolo do futebol a jogar num clube patrocinado por si.

E depois vem a questão do legado. No campeonato português, manifestamente uma segunda linha europeia, as oportunidades de Ronaldo somar muitos golos ao seu historial é enorme. Jogará a Liga dos Campeões, e num grupo que até com um pouco de sorte poderá ser passado, e continuará a ser o senhor desta. 

E ao nível de legado, até para quem sabe um documentário, será uma história fantástica, o retorno do filho pródigo a casa, com tudo o que isso acarreta.

Tudo isto faz-me pensar que, sem qualquer tipo de inside ou afins, será possível mesmo este ano voltar a ver Ronaldo de leão ao peito.

Falta apenas convencer o Manchester United a libertá-lo por um valor baixo ou mesmo a custo zero para poupar salários. Difícil esta parte, mas no meio de tantas coisas difíceis que já se passaram, o sonho é real.

E o sonho de Ronaldo é o mesmo dos Sportinguistas, voltar a estar juntos, e a festejar juntos no Marquês!

Trincão é a imagem de uma equipa perdida.

1
Estou completamente farto de Francisco Trincão. Um jogador deambula entre a vontade de fazer mais uma fintazinha para o Youtube e o poder de...

Rúben Amorim e o que começa a parecer a história de Paulo Bento

1
Há uns dias, após a vergonha passada frente ao Marselha em Alvalade, estive para fazer um texto a comparar Paulo Bento e Rúben Amorim....

O que dizer do fim do Futebol de Praia do Sporting?

1
Lembro-me bem dos grandes jogos de Futebol de Praia que nos agarravam à televisão no final dos anos 90, e início da década de...
mercado de transferências

O que tem de ser feito até ao fim do mercado para ainda sonhar?

O jogo do passado sábado terá de ser visto para toda a equipa técnica e directiva como um enorme abre olhos. O Sporting precisa...

O que se passou ontem com Rúben Amorim?

0
Gosto muito de Rúben Amorim, e é o melhor treinador que já vi treinar o Sporting.  A forma que pegou na equipa sem medo, de...

1 COMENTÁRIO

  1. Claro está que toda a sua argumentação estará correcta, mas falta aí um factor de ponderação, que é a opinião acerca do assunto do RÚBEN AMORIM , que mesmo não riscando nada para alguns dirigentes, já provou que quando não quer ? … Não quer mesmo ( vide Slimani ) !
    Quem PAGA …( Direcção do clube ) manda… mas quando o Chefinho quer … quer mesmo !

    Os empregados ainda assim são quem produz ! … e neste caso com resultados provados !

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar