Terça-feira, Novembro 29, 2022
InícioAnáliseJogosPontos Altos e Baixos do Sporting Lask

Pontos Altos e Baixos do Sporting Lask

Passadas quarenta e oito horas da vitória sobre o LASK tudo já assentou na cabeça. Vitória justa? Claro, quando se ganha sem erros de arbitragem é sempre justa, independentemente de tudo o resto.

Pontos altos

A vitória claramente. São três pontos importantíssimos naquilo que esperamos vir a ser a qualificação para a próxima fase da Liga Europa.

Gostei também do primeiro quarto de hora da segunda parte, onde conseguimos ter bola com alguma intenção e conseguimos jogar de forma rápida e clara. Foi neste período que fizemos os dois golos.

Neto foi uma das poucas boas unidades do sector defensivo durante a primeira parte, mesmo tendo sido substituído ao intervalo para poder acabar com a táctica de três centrais. Foi um sacrifício que compreendo, mas fez um bom jogo de qualquer forma.

A entrada de Eduardo foi também muito positiva ajudando a combater a má exibição que o miolo do terreno estava a ter durante toda a primeira parte.

Luiz Phellype e Bruno Fernandes, mesmo sem uma boa exibição do primeiro, conseguiram um golo e uma assistência cada, um facto de louvar.

Pontos Baixos

A táctica de três centrais foi um fiasco nesta partida. Muito por culpa da pressão alta do adversário foi sempre mais um problema que uma solução neste desafio, mesmo que possa a vir a ser uma forma útil de actuar no futuro.

A defesa no geral esteve mal, e nisto incluo não só os centrais mas especialmente os dois médios mais recuados, Wendel e Doumbia, e os laterais, neste caso Miguel Luís bem pior que Acuña.

Miguel Luís foi mesmo para mim a maior desilusão da primeira parte. Uma primeira parte completamente para esquecer onde somou erros com faltas de atitude além de ter acrescentado pouco ofensivamente. Mesmo sabendo que não era a sua posição. Na segunda parte, a partir dos 55-60 minutos, no entanto começou a acertar e tornou-se menos um problema.

Wendel e Doumbia somaram à má performance defensiva uma capacidade quase nula de construção durante toda a partida. Abuso do passe para trás, mas fazendo-o com risco na mesma, e tentativas de dribles erradas e falta de timing e certeza ao colocar a bola nos colegas. Exibição para esquecer de ambos.

No fim do dia o melhor foi mesmo o resultado e claramente que Eduardo somou pontos que lhe permitirão, a continuar assim, vir a assumir a titularidade regular em breve.

Trincão é a imagem de uma equipa perdida.

0
Estou completamente farto de Francisco Trincão. Um jogador deambula entre a vontade de fazer mais uma fintazinha para o Youtube e o poder de...

Rúben Amorim e o que começa a parecer a história de Paulo Bento

1
Há uns dias, após a vergonha passada frente ao Marselha em Alvalade, estive para fazer um texto a comparar Paulo Bento e Rúben Amorim....

O que dizer do fim do Futebol de Praia do Sporting?

1
Lembro-me bem dos grandes jogos de Futebol de Praia que nos agarravam à televisão no final dos anos 90, e início da década de...
mercado de transferências

O que tem de ser feito até ao fim do mercado para ainda sonhar?

O jogo do passado sábado terá de ser visto para toda a equipa técnica e directiva como um enorme abre olhos. O Sporting precisa...

O que se passou ontem com Rúben Amorim?

0
Gosto muito de Rúben Amorim, e é o melhor treinador que já vi treinar o Sporting.  A forma que pegou na equipa sem medo, de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar