Segunda-feira, Outubro 21, 2019
Início Análise Jogos Pontos Altos e Baixos do Sporting Lask

Pontos Altos e Baixos do Sporting Lask

Passadas quarenta e oito horas da vitória sobre o LASK tudo já assentou na cabeça. Vitória justa? Claro, quando se ganha sem erros de arbitragem é sempre justa, independentemente de tudo o resto.

Pontos altos

A vitória claramente. São três pontos importantíssimos naquilo que esperamos vir a ser a qualificação para a próxima fase da Liga Europa.

Gostei também do primeiro quarto de hora da segunda parte, onde conseguimos ter bola com alguma intenção e conseguimos jogar de forma rápida e clara. Foi neste período que fizemos os dois golos.

Neto foi uma das poucas boas unidades do sector defensivo durante a primeira parte, mesmo tendo sido substituído ao intervalo para poder acabar com a táctica de três centrais. Foi um sacrifício que compreendo, mas fez um bom jogo de qualquer forma.

A entrada de Eduardo foi também muito positiva ajudando a combater a má exibição que o miolo do terreno estava a ter durante toda a primeira parte.

Luiz Phellype e Bruno Fernandes, mesmo sem uma boa exibição do primeiro, conseguiram um golo e uma assistência cada, um facto de louvar.

Pontos Baixos

A táctica de três centrais foi um fiasco nesta partida. Muito por culpa da pressão alta do adversário foi sempre mais um problema que uma solução neste desafio, mesmo que possa a vir a ser uma forma útil de actuar no futuro.

A defesa no geral esteve mal, e nisto incluo não só os centrais mas especialmente os dois médios mais recuados, Wendel e Doumbia, e os laterais, neste caso Miguel Luís bem pior que Acuña.

Miguel Luís foi mesmo para mim a maior desilusão da primeira parte. Uma primeira parte completamente para esquecer onde somou erros com faltas de atitude além de ter acrescentado pouco ofensivamente. Mesmo sabendo que não era a sua posição. Na segunda parte, a partir dos 55-60 minutos, no entanto começou a acertar e tornou-se menos um problema.

Wendel e Doumbia somaram à má performance defensiva uma capacidade quase nula de construção durante toda a partida. Abuso do passe para trás, mas fazendo-o com risco na mesma, e tentativas de dribles erradas e falta de timing e certeza ao colocar a bola nos colegas. Exibição para esquecer de ambos.

No fim do dia o melhor foi mesmo o resultado e claramente que Eduardo somou pontos que lhe permitirão, a continuar assim, vir a assumir a titularidade regular em breve.

O que pensar da entrevista de Hugo Viana?

Hoje no Record, até agora sempre o órgão favorito desta direcção, Hugo Viana vem finalmente falar sobre o estado actual do futebol, e em...

Como evitar eleições? Com as cabeças de Viana e Raul José

Neste momento temos um clube sobre brasas. Não vale a pena dourar a pílula quer se goste ou não de Frederico Varandas tem de...

Até sempre Rui Jordão, a Gazela que se tornou dos maiores Leões

Numa altura em que se fala cada vez mais de falta de referências de verdadeiro Sportinguismo e superação no Sporting ver partir Rui Jordão...

Agora já está preocupado Varandas?

Estou chateado e muito com este resultado e exibição frente ao Alverca. Uma pré-época desastrosa, uma construção do plantel que falhou redondamente,...

Alverca vs Sporting – Será chance final de Jesé?

Acabou a pausa das selecções e retorna hoje a competição nacional precisamente com a Taça de Portugal, conhecida por muitos como a prova rainha....

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar