Quinta-feira, Julho 18, 2019
Início Análise Clube O que pensar do 23 de Junho 2018 um ano depois

O que pensar do 23 de Junho 2018 um ano depois

Votei contra a destituição de Bruno de Carvalho na Assembleia Geral de 23 de Junho de 2018. E disse-o publicamente antes desta, mostrando que seria claro o meu sentido de voto. Acho que é bom começar assim este artigo, que sinto que teria sempre de ser feito, para não deixar qualquer tipo de dúvida.

Lembro-me demasiado bem deste dia, da convicção com que fui, da convicção dos que estavam comigo e dos que ia ouvindo falar, gritar e exasperar a favor de Bruno de Carvalho. A convicção de que a destituição iria falhar era grande e a voz dos mais sonantes apontava a isso mesmo.

Com tanta gente envolvida, e com tantas opiniões tão crispadas, era de esperar que houvesse muito mais confusão do que a que na realidade houve. Mas a quantidade de gente que durante toda a tarde entrou votou e saiu começaram a levantar a suspeita de que algo poderia mudar em relação ao que aparentava.

No fim da noite Bruno de Carvalho havia sido destituído meses após ter ganho um voto de confiança gigante. E para que fique claro não vi nada que apontasse a qualquer tipo de fraude. No fim do dia, e com um enorme novelo no estômago comecei a pensar no que seria melhor para o Sporting a partir dai, e uma coisa é certo, fazer eleições apenas em Setembro foi um erro colossal como dito logo na altura. Se era para mudar de rumo era para fazer logo na hora, no prazo de um mês

Deixar o planeamento a alguém como Sousa Cintra e José Peseiro foi um erro que não só nos colossal, e que só por sorte não deixou marcas ainda piores. Mas mesmo assim que ainda estão a ser pagas.

Olhando para trás, e voltando a pensar no que estava em causa na altura, continuo a achar que a destituição não era o melhor caminho. Deveria haver eleições rapidamente, mesmo que Bruno de Carvalho tivesse sobrevivido às destituição, e em eleições livres e abertas uns meses mais tardes se devia ter decidido quem seria o novo Presidente do Sporting.

No entanto os sócios são soberanos, a decisão de destituir Bruno de Carvalho foi da maioria. Tal como a decisão de tornar Varandas o mais votado naquelas eleições. O que não foi de todo decisão dos sócios foi a de colocar Sousa Cintra à frente dos destinos da SAD e com permissão que afectam as contas durante muitos anos.

As decisões dos sócios aceito sempre, concordando ou não com elas. As que me foram impostas de forma tudo menos lógico ou moral, essas não obrigado.

Benfica irá comprar Carlos Vinicius com Vales Mendes?

Lembram-se de se ter dito por aqui que muito provavelmente parte significativa da transferência de João Félix para o Atlético de Madrid...

Rahim Ahamad a meter o dedo na ferida da violência

Tenho assistido ao escalar de violência nos últimos anos no futebol português, e que em todos os casos, tirando Alcochete, têm num...

A bravata do Marechal Tito!

O Marechal Tito foi Presidente da Jugoslávia , símbolo de união entre os povos da mesma por ter mantido a paz entre...

Iuri Medeiros no Nuremberga por 3M€ +10% do passe

Um dos jogadores que vi na formação que mais me fascinou foi Iuri Medeiros. Aquele pé esquerdo venenoso sempre com vontade de...

Vender Domingos Duarte para ficar com Ilori é a questão?

Neste momento um das questões mais discutidas nos últimos tempos é se vender Domingos Duarte para ficar com Tiago Ilori faz algum...

5 COMENTÁRIOS

  1. Existem passos processuais que devem ser respeitados, e eu votei na destituição de Bruno Carvalho embora tivesse votado na recondução depois de um excelente 1° mandato.
    Estava cansado de ser alvo de piadas cada vez que o homem abria a boca…

  2. Senhor Carlos, agora deve estar muito contente com o que o varandas diz quando abre a boca … Que ingratos sao alguns sportinguistas … Lembrou-se do que o homem falava, mas esqueceu-se da obra que nos legou … O Sporting vai numa espiral de incompetência sem rumo nem roque … Enfim …

  3. A resposta do senhor Carlos, só dá razão, à convicção que tenho que o Bruno foi destituído pelos lampiões, isto é, foram sportinguistas sem poder de encaixe e de resposta, que se deixaram minar pelos amigos lampiões, e o destituíram por estarem fartos de serem gozados. Já agora, sou sócio desde que nasci e fervoroso adepto de todas as modalidades,mas o que fizeram ao Bruno, fez-me ver que se calhar a maioria dos sportinguistas não é assim tão parecida comigo,e que põe a boa educação,as boas maneiras e o saber estar, à frente da verdade, da gratidão e da transparência.

  4. Um erro colossal para o Sporting foi todo o processo de destituição. Mas isso os sportinguistas irão acabar por perceber mais cedo ou mais tarde.
    Com todos os seus defeitos continuo a achar que BdC foi o melhor presidente do Sporting nos últimos 30 anos. Basta lembrar o estado lastimável em que se encontrava o clube em 2013 e tudo aquilo que se conseguiu em apenas 5 anos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar