Quinta-feira, Dezembro 8, 2022
InícioAnáliseJogadoresNão compraria Esgaio no FM. E no mundo real?

Não compraria Esgaio no FM. E no mundo real?

Hoje um dos rumores, ou quase certezas, do dia é o regresso de Ricardo Esgaio ao Sporting. Falei sobre o que achava do retorno do nazareno noutro texto (link), mas recentemente fiquei a pensar, será que se fosse a jogar Football Manager, nas condições actuais do Sporting, contrataria Ricardo Esgaio?

A resposta é Não

Jogo muito o FM numa lógica de Moneyball, como a maioria da malta que comenta nas redes sociais o futebol. Não na parte completa do Moneyball, em que se tenta aproveitar patinhos feios, mas muito bons em aspectos específicos do jogo, mas na lógica do comprar barato e com potencial, vender num pico de mercado.

Ora Ricardo Esgaio vindo agora não vem barato para o valor que mais tarde poderá ser o da sua venda. Pior ainda, é provável que vindo nem sequer venha a ser vendido, fazendo a sua carreira até ao fim aqui, ou saindo a custo zero perto do fim da mesma para um projecto num país secundário para ganhar dinheiro.

O que faria no FM

No FM a minha jogada, e de muitos os comentadores de futebol no Twitter, e até no canal 11, seria simples. Aguentar Porro dois anos, para o vender por uma fortuna, sabendo que não haveria risco de ele perder valor no processo.

Bem sei que se o jogador tiver um tubarão a fazer propostas por ele no FM gera actualmente insatisfação nele, e até raramente umas falhas ao treino. Mas um par de multas, e a titularidade durante o período traz rapidamente o jogador ao estado normal, e nem perde grande rendimento no processo.

Já quanto a compras iria buscar um ou dois miúdos, muito provavelmente sul-americanos, com um potencial para ser melhor tanto que Esgaio e Porro, e passados os dois anos em que iriam jogar ocasionalmente, e um deles até ser emprestado, iriam estar no ponto para serem pelo menos iguais a Porro, e ficaria com melhores jogadores, com mais mercado, e os bolsos cheios.

O que muda no confronto com a realidade

O primeiro problema no choque com a realidade é a questão de Porro, e a sua continuidade por dois anos. Se fizer outra época como esta, sendo já internacional espanhol e conhecido do mercado, não ficará cá. Isso é para mim claro, até porque não é um jogo e caso ele tenha uma proposta de alguém como o Real Madrid dificilmente aguentaremos.

Isto para não falar que não é certo que continue sequer este ano, o Real Madrid tinha mostrado interesse firme na contratação antes da lesão, e estando recuperado não será impossível que, mesmo connosco a comprar o jogador primeiro, não chegue uma proposta que nos forre os bolsos, mas deixe sem o fantástico espanhol.

Depois contratar os miúdos com grande potencial não é tão linear como no FM, nem a sua garantia de rendimento tão real. Lembramos que o Porto fez isto com Danilo e Alex Sandro, mas gastou mais de trinta milhões na operação. E havia bastante risco de falhar, como falharam outras. Temos tempo e dinheiro para falhar no mundo real? Não.

Uma coisa que tenho a certeza que acontecerá com Esgaio a regressar é que não será um jogador com mau rendimento. Temos o historial completo dele no Sporting, e Rúben Amorim trabalhou com ele no Braga.

Tem talento, senão não tinha mais de 180 jogos a bom nível em quatro anos, e tem um profissionalismo, tanto em jogo como nos treinos, deveras conhecido.

Depois há a questão do balneário e da parte pessoal. No FM os jogadores são atributos, e sinceramente desde que tenham Determinação e Profissionalismo altos irão render. Há muitas características humanas que são relevantes no mundo real, e nisso temos a certeza que encaixará.

Portanto, não tenho grandes dúvidas de que não contrataria Ricardo Esgaio para o Sporting no Football Manager, e dai a crítica de tantos amantes de futebol e FM nas redes sociais, tal como também não tenho grandes dúvidas que contraria Ricardo Esgaio se estivesse no lugar de Frederico Varandas, especialmente porque é um pedido de Rúben Amorim que o conhece bem, e que depois da época passada merece todo o crédito

Trincão é a imagem de uma equipa perdida.

1
Estou completamente farto de Francisco Trincão. Um jogador deambula entre a vontade de fazer mais uma fintazinha para o Youtube e o poder de...

Rúben Amorim e o que começa a parecer a história de Paulo Bento

1
Há uns dias, após a vergonha passada frente ao Marselha em Alvalade, estive para fazer um texto a comparar Paulo Bento e Rúben Amorim....

O que dizer do fim do Futebol de Praia do Sporting?

1
Lembro-me bem dos grandes jogos de Futebol de Praia que nos agarravam à televisão no final dos anos 90, e início da década de...
mercado de transferências

O que tem de ser feito até ao fim do mercado para ainda sonhar?

O jogo do passado sábado terá de ser visto para toda a equipa técnica e directiva como um enorme abre olhos. O Sporting precisa...

O que se passou ontem com Rúben Amorim?

0
Gosto muito de Rúben Amorim, e é o melhor treinador que já vi treinar o Sporting.  A forma que pegou na equipa sem medo, de...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar