Tivemos durante alguns anos o melhor número 6 da Liga Portuguesa, na figura de William Carvalho. Era daquelas escolhas indiscutíveis no plantel.

Este ano no entanto vamos do oito ao oitenta, isto porque com as várias saídas começamos a época apenas com Petrovic como seis de raiz no plantel.

Claro que temos excelentes jogadores que podem fazer a posição seis, mesmo sendo oito de raiz. Gudelj e Battaglia por exemplo são o exemplo claro disso.

Mas a grande questão será mesmo, iremos usar algum seis? É que tudo aponta para que José Peseiro aposte num duplo pivot a meio campo, e aí realmente não irá entrar nenhum seis a titular.

A questão que fica é que nesse sistema normalmente é usual ter um seis muito bom defensivamente no banco para quando é preciso “trancar um jogo”. Alguém acha que Petrovic é jogador para isso? Eu sinceramente não.

Como tal, e tendo em conta a saída por empréstimo de Palhinha, ficaria bem mais descansado se viesse ainda um reforço para este sector. Nada de fantástico e para titular, mas um trinco clássico que desse alguma garantia quando fosse necessário.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.