Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
InícioNotíciasJohn Textor: A primeira tentativa hostil de takeover de uma SAD de...

John Textor: A primeira tentativa hostil de takeover de uma SAD de um ‘grande’

Estamos neste momento a assistir à primeira tentativa de um privado tomar controlo de uma SAD de um ‘grande’ em Portugal. Estou, evidentemente, a referir-me a John Textor e o Benfica. Desengane-se quem acha que esta história não tem nada a ver com o Sporting Clube de Portugal. Já explico mais à frente.

John Textor, responsável pela falência da empresa Digital Domain em 2012, é um investidor americano. Ele já prometeu, em entrevista, abrir o SL Benfica à bolsa de Nova Iorque e pensa que a SAD pode vir a valer 4 mil milhões de dólares – mais que o Manchester United e Juventus juntos. Diga-se de passagem que Textor tentou levar a empresa Digital Domain para a bolsa nova-iorquina e falhou em 2008. Em 2011, finalmente, conseguiu abrir a Digital Domain aos investidores. Em Setembro de 2012, a empresa faliu, deixando milhares de investidores a perder milhões de dólares. Por esta altura, a empresa tinha apenas 40 mil dólares na conta. De realçar que Textor recebeu 1M de dólares em salários e bónus em 2011. Tudo isto pode ser consultado (em muito mais detalhe) aqui: https://www.fxguide.com/fxfeatured/john-textor-and-what-really-happened-inside-digital-domain-media-group/.

A narrativa geral tem sido que Textor apenas quer comprar 25% das acções – para o propósito deste texto, não me vou referir aos contornos – de investidores privados. A verdade é que Textor tem declarações públicas a dizer que não pretende ser um investidor minoritário. E não faz sentido ele apenas ficar com 25%, se não tiver poder para tomar decisões no seio da SAD. Parece-me evidente que a compra destes 25% são apenas uma porta de entrada para mais tarde convencer os sócios a abdicarem dos 51% que detêm sobre a SAD.

Alguma cartilha nos últimos dias – hoje n’A BOLA via José Manuel Delgado, por exemplo – tem estado a questionar qual o verdadeiro poder dos sócios e se realmente vale a pena continuar com este sistema, insinuando que é um modelo “velho” e “atrasado” em relação ao resto da Europa. Muito podia dizer sobre isto, mas não é o propósito deste texto.

Em regra geral, estaria indiferente a esta situação, visto que afecta directamente o nosso clube rival. Mas não é bem assim.

Na coluna de opinião do Delgado, começa a falar do Benfica e acaba a dizer que o Sporting e o Porto vão passar por situações semelhantes e que os sócios serão obrigados a abdicar da SAD.

Esta é uma narrativa pensada. Por quem, não sei dizer. Mas eles sabem muito bem que ninguém consegue comprar nenhum dos grandes de um dia para o outro. É preciso semear a ideia a longo prazo – a ideia que não é possível competir com clubes europeus a não ser que vendam a investidores privados.

Até Maio deste ano, era uma narrativa que tentavam aplicar ao Sporting, indo um pouco mais longe até. Diziam que seria impossível, jamais, nunca na vida, seria o Sporting campeão a não ser que se vendesse a investidores privados.

Como ficou provado, a questão essencial não é acerca de dinheiro, mas sim de competência. Haja vontade e competência e nunca será necessário vender a maioria da SAD.

Portanto, nesta luta do associativismo, e independentemente sermos de clubes rivais, estamos do mesmo lado. Os benfiquistas que saibam defender-se dos abutres que irão tentar aproveitar-se deste momento de fragilidade para convencer os mais fracos que a única saída desta crise é a venda do clube a investidores privados.

Frederico Varandas anuncia a Rui Santos que será candidato ao Sporting

1
Na entrevista que decorre agora na CNN com Rui Santos uma das primeiras perguntas feitas a Frederico Varandas foi se seria ou não candidato....

Como comparar o lance de Mbemba e Daniel Bragança?

0
Ontem tivemos uma expulsão, que não condicionou o resultado do jogo, a Daniel Bragança. No meio da confusão de um lance acaba por pisar...

Hoje algo me chateou mais do que perder contra o Santa Clara

2
Odeio perder jogos no campeonato português contra equipas que se fecham durante 90 minutos, evitam jogar futebol, passam o tempo no chão e acabam...

O maior desafio do Sporting 2022 será manter Rúben Amorim

1
Quando se faz textos de abertura de ano é normal que o grande tema seja qual será o maior para esse ano. Para o...

Esgaio e Porro de fora, o que esperar agora de Gonçalo Esteves?

0
Um dos melhores movimentos do mercado, e devidamente elogiado por aqui, foi a contratação de Gonçalo Esteves ao Porto, a custo zero. Veio atraído...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar