Sábado, Janeiro 25, 2020
Início Notícias Clube Henrique Monteiro quer o fim da Democracia no Sporting

Henrique Monteiro quer o fim da Democracia no Sporting

A democracia é algo simples em conceito. As decisões de quem gere algo são passadas pelo crivo do voto de todos os interessados, e caso haja uma maioria de interessados a favor a decisão avança. Este simples conceito leva a que por vezes seja chamada de Ditadura da Maioria, e como disse Churchill a Democracia é a pior forma de governo, se não contarmos todas as outras que foram tentadas.

Hoje Henrique Monteiro vem por escrito de novo, tal como alguns outros “notáveis” têm vindo a fazer nos últimos tempos, a necessidade de acabar com a verdadeira democracia no Sporting.

Mas leiam para não se poder dizer que se está a truncar a informação ou algo do género.

Acho engraçado que se fale nisto numa altura em que se está a falar, dentro e fora da direcção, de voto remoto digital. Com voto remoto digital, ou outra forma de i-Voting, deixa de ser realmente um problema a questão das AG’s ruidosas, em que um ou o outro lado tentam boicotar os trabalhos falando mais alto e gerando confusão.

E se deixa de haver esse problema, avançando no tempo para um sistema mais moderno, passar para uma democracia representativa, como a que Henrique Monteiro quer, é apenas uma regressão e não um avanço.

Um sistema destes, que segundo ele até poderia ser usado para depois mudar indiscriminadamente estatutos sem consultar todos os sócios, permite a cristalização do poder durante os mandatos. A verdade é que as pessoas mudam de opinião durante os quatro anos após uma eleição, e se o “partido” em que votaram tiver os votos todos nesta AG Representativa, nada poderá ser mudado durante essa vigência.

E falo na palavra partido mesmo propositadamente, pois um sistema representativo acaba por criar os partidos quase instantaneamente, e isso é o que pior podia acontecer a um Sporting que já por si está dividido em grupos grupinhos e grupetas.

Avancemos tecnologicamente de forma a se poder continuar a ouvir sempre os sócios, e até cada vez mais vezes, mais informados e mais honestamente. Mas continuar sempre a ter a decisão na mão de todos os sócios do Sporting Clube de Portugal, não as deixar na mãos de uns quantos partidos entretanto criados dentro do próprio clube.

As Clínicas do Doutor Varandas e Joana Ornelas

4
Existe uma prática corrente para pessoas que são donas de mais que uma empresa. Se uma delas tem serviços que pode prestar a...

Sporting contrata Andraž Šporar. Faz sentido a contratação e o valor?

1
O Sporting comunicou que chegou a acordo para transferência de Andraž Šporar proveniente do Slovan Bratislava da Liga Eslovaca por um montante...

Permitam aos sócios decidir se é este o caminho que querem

11
Lembro-me de desde cedo ter algum interesse pela política. Toda a dinâmica das eleições, dos tempos de antena, e das promessas feitas fascinava-me. Mas...

Um triste espectáculo em Braga com um triste fim

11
Nunca neguei que a Taça da Liga é a competição oficial menos importante para mim, das em que o Sporting está envolvido. No...

Finalmente corrigido o erro Fernando

3
A contratação de Fernando pelo Sporting foi um erro claro desta direcção. Pode não ter custado muito dinheiro, mas veio sem ritmo,...

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar