Quinta-feira, Abril 22, 2021
Início Notícias Fui o único que não vi sorte nenhuma frente ao Braga?

Fui o único que não vi sorte nenhuma frente ao Braga?

Ontem vi o jogo do Sporting frente ao Braga com tal nervoso miudinho que nem sequer vi redes sociais, nem sequer o WhatsApp, até ao final do jogo. Para ser verdade este nervoso já vinha de antes, toda a tarde estava nervosa como não acontecia há muito. Mas a verdade é que este Sporting nos está a fazer acreditar, e este nervoso é apenas parte do que vem com isso.

Ainda fui ouvir a flash interview, primeiro de Porro, excelente, e depois fui ouvir Carlos Carvalhal dizer que perdeu apenas por azar, e por falhas na finalização.

Esta história das falhas de finalização, e do azar, foi o que vi em todos os comentários aziados de amigos de outros clubes mal liguei o WhatsApp, e depois nas redes sociais a mesma toada de adeptos de outros clubes.

Há realmente períodos do jogo em que o Braga esteve por cima, e até podemos dizer que ofensivamente esteve mais criativo. Na realidade teve dois lances, legais, em que conseguiu-se colocar frente a Adan com chance para fazer o golo. Mas Adan com grande qualidade defendeu essas duas bolas.

Que sorte?

Foram defesas de sorte? Não, nem de perto nem de longe. A defesa então ao chapéu do Horta é fantástica, e é cem por cento intencional e trabalhada. Não caiu na tentação de se atirar ao chão para escolher um lado, percebendo que o Horta poderia pensar em fazer o chapéu, e quando o adversário tenta colocar a bola por cima faz uma grande defesa, cheia de intenção e inteligência.

Sorte? Nem pensar, foi qualidade. Quando um grande ponta de lança percebendo a movimentação dos defesas se isola com um movimento pensado, e depois finaliza de forma competente a bola que lhe chega dizemos que é sorte? Não, elogiamos a sua movimentação e dizemos que foi inteligente em como abordou todo o lance e fez um excelente trabalho.

É isso que se tem de dizer de Adan em todo o jogo, e especialmente nesse lance. O choro para tanta falta de sorte devia ser antes uma humilde declaração de parabéns ao Sporting, pela solidez defensiva trazida de um conjunto de defesas que se entendem e sacrificam, do meio campo e ataque que os apoiam, e especialmente de um grande guarda redes que os coordena e que inteligentemente tem feito um trabalho estrondoso, mesmo que por vezes invisível.

Mas Adan tem sido dos jogadores mais underrated deste campeonato, e muito por causa de fazerem passar as suas qualidades, e os pontos que deram ao Sporting, como algo de sorte.

Lembrando uma citação de Thomas Jefferson, que se aplica muito a este Sporting e a Adán, “Quanto mais duro eu trabalho, mais sorte parece que eu tenho”.

Vergonha do caso Sócrates será tentada pelo Benfica por certo

5
Hoje vivemos um dia negro na história da justiça em Portugal. Todos ouvimos as escutas de José Sócrates, todos sabemos o que se passou,...

E agora? Continuamos jogo a jogo

1
Tenho visto muitos Sportinguistas alarmados após a última jornada, em que frente ao Moreirense, com claro azar, empatamos a uma bola perdendo efectivamente dois...

Partiu a Voz do Sporting – Até sempre Maria José Valério

0
Hoje o dia começou com uma notícia triste. A voz do Sporting, Maria José Valério, faleceu, vitima de COVID-19. Lembro-me bem a crescer a ouvir...

A centralização dos direitos televisivos chegou

0
A centralização dos direitos televisivos chegou. Já há muito que devia ter chegado, mas antes mais tarde que nunca. Honra seja feita a Pedro Proença,...
video árbitro

Primeiro golo do Porto é ilegal. Porque o VAR não invalidou?

2
O roubo de ontem nos Barreiros, onde deu uma vitória forjada ao Porto, teve obviamente três pontos chave. A não mostragem do amarelo ao...

2 COMENTÁRIOS

  1. Estou totalmente de acordo com a tua análise à importância do Adan. Aliás, temos o Max no banco a ser educado para se tornar um grande guardião. Aliás se fazemos uma avaliação ao trabalho da equipa chegamos à conclusão que temos um conjunto que só é comparável à equipa da primeira época do JJ no Sporting. Coesa, solidária e sem tiques de vedetismo. Se continuarmos nesse caminho podemos ser felizes.

  2. Por este mundo fora, quem pode salvar os adeptos portugueses do atual C. A. liderado pelo, Fontelas Gomes. Os números não enganam, quando atingimos uma amostra significativa e se deteta uma evidente tendência arbitral, é sinal que algo está muito mal. Em condições arbitrais normais, é impossível ocorrer 15 penaltis de diferença em 22 jogos entre 2 equipas com os mesmos objetivos desportivos. Como o Fontelas Gomes sabe, nunca na história uma equipa conseguiu fazer mais pontos do que um rival que usufruiu de mais 15 penaltis, logo ele sabe, que nas condições que criou, só o F. C. Porto, pode ser campeão em Portugal!

    Quando começou o atual PERÍODO ARBITRAL MAIS OBSCURO DA HISTÓRIA DO FUTEBOL PORTUGUÊS na 27ª jornada da época 2019/20, o Benfica e o F. C. Porto tinham legitimas aspirações a se sagrarem campeões, pois nessas 27 jornadas, o F. C. Porto, só tinha uma vantagem de 1 penalti em relação ao Benfica, que basicamente é o da 20ª jornada, que lhe permitiu ficar com os 3 pontos no confronto direto com o Benfica (3-2 final num jogo que, estava empatado quando o F. C. Porto usufruiu do penalti favorável). Desde a 27ª jornada de 2019/20 até hoje, nos últimos 21 jogos para o campeonato (as 13 jornadas de 2020/21 juntamente com as últimas 8 jornadas de 2019/20), o F. C. Porto usufruiu de uma vantagem de 13 penaltis para o Benfica! Se acrescentarmos o jogo, entre as 2 equipas ocorrido na semana passada para a Supertaça, em que mais uma vez, com o jogo empatado, o F. C. Porto usufruiu de mais 1 penalti favorável e o Benfica sofreu mais 1 penalti desfavorável, então em Portugal tivemos, uma diferença de 15 penaltis entre as 2 principais equipas portuguesas, nos últimos 22 jogos!

    Como na 27ª jornada de 2019/20, o Benfica e o F. C. Porto partilhavam a liderança com 64 pontos, com uma ligeira vantagem de 4 golos para o Benfica em relação ao F. C. Porto, o Fontelas Gomes ou quem conseguir, que explique como o mesmo plantel do Benfica que, só conseguiu marcar mais 4 golos que o seu principal rival em 27 jogos, conseguiria anular uma desvantagem de 15 penaltis nos 22 jogos seguintes?

    Vejam as informações detalhadas em http://influenciaarbitral.blogspot.com/2021/01/sos-por-este-mundo-fora-alguem-pode.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar