Quarta-feira, Novembro 20, 2019
Início Notícias Andebol Federação Portuguesa de Andebol arquiva obviamente Cashball

Federação Portuguesa de Andebol arquiva obviamente Cashball

O chamado caso Cashball é desde sempre uma mão cheia de nada criada por alguns jornalistas que andam a saltar entre a TVI e o CM. Na realidade tudo é

O chamado caso Cashball é desde sempre uma mão cheia de nada criada por alguns jornalistas que andam a saltar entre a TVI e o CM. Contando o caso fica ainda mais óbvia o tamanho disparate que se fala.

Basicamente dois empresários, sem nenhuma ligação ao Sporting, trocam mensagens a dizer que alguém no Sporting lhes pediu para subornar jogadores e árbitros para que o Benfica ganhasse um jogo de Andebol ao Porto.

Sim, o Sporting saiu beneficiado dessa vitória, mas se fosse para corromper alguém seria bem antes e nunca ali.

E claro, é sempre giro o testemunho de duas pessoas não ligadas ao Sporting a falarem de algo sem qualquer relação directa. Não é como ver emails de um assessor jurídico de uma SAD a combinar favorecer a subida ou descida de árbitros que ajudassem esse clube. Esse processo também existe, mas tem o nome de E-Toupeira.

Hoje a Federação Portuguesa de Andebol no entanto faz o óbvio e arquiva o caso por falta de qualquer comportamento ilícito ou provas de um suposto comportamento. Segue o comunicado.

O Conselho de Disciplina da Federação de Andebol de Portugal informa:

1. Que por deliberação de 30.07.2019, foi determinado o arquivamento do processo de inquérito de natureza disciplinar instaurado na sequência de notícias publicadas na comunicação social no dia 15.05.2018 e que levantaram a suspeita da prática de infrações disciplinares que punham em causa a verdade e integridade desportivas de vários jogos de andebol disputados na época de 2016/2017.

2. Que no âmbito do referido processo de inquérito, foi realizado um vasto conjunto de diligências probatórias, tendo sido designadamente ouvidas mais de duas dezenas de testemunhas, incluindo 14 árbitros e pessoas não inscritas na Federação de Andebol de Portugal – e, portanto, não sujeitas ao poder disciplinar da mesma- referenciadas como tendo intervindo mais diretamente nos factos participados, não se apresentando, por ora, como viável e útil a realização de diligências adicionais de prova, designadamente tendo em conta que não foi possível aceder a elementos protegidos pela garantia constitucional da inviolabilidade das comunicações e pelo segredo de justiça.

3. Que a decisão de arquivamento foi proferida com fundamento na ausência de indícios suficientes para determinar o prosseguimento do processo como disciplinar contra qualquer clube ou agente desportivo, com base na prova recolhida e sem prejuízo da reabertura do processo de inquérito, caso surjam ou se possa vir a aceder a novos meios de prova.

Podem ler o mesmo na integra aqui.

Congresso Sou Sporting – Uma alternativa fresca ao dos Stromp

1
O congresso organizado pelo Grupo Stromp foi adiado/cancelado por motivos que sinceramente não entendi. Mas desde sempre que não defendo este tipo...

Relvado do Benfica viola regras da Liga

8
Hoje vi com estranheza uma noticia lançada pelo Record que tal é a pompa e circunstância com que é dada dá a...
Bruno Fernandes

A qualificação de Bruno Fernandes e Bernardo Silva

Não pudemos dizer que foi um grande apuramento, mas a verdade é que estamos em mais um Europeu, e desta feita sem a questão...

Para A Bola 4º lugar do Benfica vale mais que 1º lugar do Sporting

Esperei mais quase uma hora para fazer este apontamento à espera que alguém na redacção Online d'A Bola tivesse noção do ridículo.
Bruno Fernandes

Bruno Fernandes na Selecção é um jogador diferente

1
Dizer que Bruno Fernandes neste momento é importante no Sporting é claramente dizer pouco. É de longe o jogador mais importante e...

2 COMENTÁRIOS

  1. O ponto fulcral neste arquivamento é o ponto dois quando diz “tendo em conta que não foi possível aceder a elementos protegidos pela garantia constitucional da inviolabilidade das comunicações e pelo segredo de justiça.”. Ou seja, até que o processo cível esteja concluído o processo desportivo fica arquivado… se o SCP for sancionado na justiça civil então o processo desportivo reabre e penalizações serão atribuídas.

    Este post serve apenas para enganar os Sportinguistas e o título “obviamente” não passa de um “wishful thinking”.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar