Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
InícioNotíciasFalar um pouco do ataque da imprensa a Matheus Nunes

Falar um pouco do ataque da imprensa a Matheus Nunes

Quando Matheus Nunes se estreou pelo Sporting o ano passado não me entusiasmou em particular. Mesmo sabendo que muitos Sportinguistas o adoraram desde logo como um potencial muito acima da média não vi naquele jovem que surgiu no lugar seis como alguém que me enchesse as medidas.

Na realidade isso só começou a acontecer quando passou para a posição oito, em que a sua inteligência, condução de bola, e tendência para marcar golos decisivos me fizeram fazer adorar este jovem talentoso.

No final da temporada passada já muitos pediam a sua titularidade em vez de João Mário, e cada vez mais se adivinhava que seria muitas vezes rodado o lugar caso João Mário ficasse por cá.

Não ficou e Matheus Nunes mostrou entretanto que é nesta altura já muito mais jogador que o actual jogador do Benfica. Isto dói a muita gente, especialmente à imprensa, que estavam desesperados por poderem atacar o nosso luso brasileiro.

Um jogo menos conseguido pela Selecção Nacional na passada quinta-feira frente à Irlanda deu-lhes o mote que esperavam. A quantidade de vezes que ouvi na primeira parte criticarem o nosso meio-campo porque se tinha optado por mais musculo e físico em vez de talento, como poderia ser com Renato Sanches.

Sinceramente penso que Renato Sanches até será um jogador mais físico, de potência e arranque, que Matheus Nunes, que apesar de ser bastante alto se firma especialmente pêlos dotes técnicos.

Isto enquanto continuavam a bater no meio-campo, enquanto os laterais, um adaptado e outro que seria sempre uma escolha posterior a Ricardo Pereira se houvesse um seleccionador isento, espalhavam um conjunto de erros defensivos e ofensivos dignos de um Estrela da Amadora contra o Casa Pia.

Mas o foco era só um, o meio-campo e especialmente Matheus Nunes. E resultou, pois no dia a seguir Matheus Nunes, que tem sido das maiores figuras do campeonato, já era tratado nos cafés e redes sociais como um jogador banal.

Um jogador que faz um dos primeiros jogos na selecção, desenquadrado dos colegas, e mesmo assim muito menos culpado que Dalot e Nelson Semedo era convertido na besta da selecção.

O karma não dorme no entanto, e sem Matheus Nunes ontem ainda conseguimos ter menos meio campo. Dá que pensar, enquanto esta selecção continua a ser um pasquim digno da imprensa que a elogia.

Trincão é a imagem de uma equipa perdida.

1
Estou completamente farto de Francisco Trincão. Um jogador deambula entre a vontade de fazer mais uma fintazinha para o Youtube e o poder de...

Rúben Amorim e o que começa a parecer a história de Paulo Bento

1
Há uns dias, após a vergonha passada frente ao Marselha em Alvalade, estive para fazer um texto a comparar Paulo Bento e Rúben Amorim....

O que dizer do fim do Futebol de Praia do Sporting?

1
Lembro-me bem dos grandes jogos de Futebol de Praia que nos agarravam à televisão no final dos anos 90, e início da década de...
mercado de transferências

O que tem de ser feito até ao fim do mercado para ainda sonhar?

O jogo do passado sábado terá de ser visto para toda a equipa técnica e directiva como um enorme abre olhos. O Sporting precisa...

O que se passou ontem com Rúben Amorim?

0
Gosto muito de Rúben Amorim, e é o melhor treinador que já vi treinar o Sporting.  A forma que pegou na equipa sem medo, de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar