Quinta-feira, Agosto 13, 2020
Início Análise Confrontos com a verdade Eusébio na Selecção - Um momento de glória no meio de fracassos...

Eusébio na Selecção – Um momento de glória no meio de fracassos sem fim

Revisionismo histórico e mitos não fundamentados são duas coisas que me chateiam solenemente. Como tal ver a campanha que dura desde o regime de Salazar para fazer de Eusébio um ícone da selecção nacional não me pode deixar de enojar.

Isto ao mesmo tempo que sempre que se falava de Figo, e agora de Cristiano Ronaldo, se diz que eles na selecção nunca renderam tanto como nos clubes. Coisa obviamente falsa, mas se olharmos para o histórico de Eusébio na selecção fica ainda mais claro quem nunca rendeu o mesmo quando envergava a camisola das Quinas.

Apuramento para o Mundial de 1962

Num apuramento a três contra a Inglaterra e o Luxemburgo, passando apenas o primeiro, a Inglaterra seria o nosso maior rival. Até porque nesse ano o Benfica com Eusébio tinha ganho a Taça dos Campeões Europeus.

Eusébio disputou os últimos dois jogos do apuramento, claramente decepcionantes. Perdermos com a Inglaterra por duas bolas a zero. E mais humilhante, com o Luxemburgo por 4-2.

Apuramento para o Europeu de 1964

Numa eliminatória a duas mãos para qualificação directa calhou-nos em sorte a Bulgária.

Com duas derrotas em três jogos fomos no entanto eliminados, por uma selecção que cairia logo de seguida também no Europeu.

Mundial de 1966

O momento de glória de Eusébio sem sombra de dúvida. Dele e de toda essa geração que tinha variados talentos de todos os sectores.

Mesmo contando as partes menos boas do percurso como a entrada assassina como retiramos Pelé de prova, um pouco como a França tentou fazer connosco no Europeu de 2016 lesionando Ronaldo.

Apuramento para o Europeu de 1968

Num grupo com Noruega, Bulgária e Suécia os únicos pontos que conseguimos foram nos dois confrontos em que vencemos a Noruega.

Noruega esta que ficou em último lugar do grupo com 3 pontos em seis jogos. Nestes seis jogos Eusébio apenas marcou num dos confrontos com a Noruega.

Apuramento para o Mundial de 1970

Num grupo com a Grécia, Suiça e Roménia a nossa selecção, liderada por Eusébio, conseguiu um nada honroso último lugar.

E em seis jogos o Pantera Negra apenas conseguiu facturar frente à Grécia.

Apuramento para o Europeu de 1972

Num grupo com Dinamarca, Escócia e Bélgica ficámos em segundo lugar atrás da Bélgica.

Em todo este apuramento, 6 jogos, Eusébio marcou por duas vezes, sendo uma delas à Dinamarca e a outra à Escócia.

Apuramento para o Mundial de 1974

Na ultima campanha de apuramento da selecção nacional com Eusébio era difícil pedir um grupo mais fácil. Chipre, Bulgária e Irlanda do Norte eram claramente selecções à nossa mercê.

Eusébio participou apenas em três embates nesta campanha, um deles contra a Irlanda do Norte, onde marcou o seu único golo nesta série no empate frente aos norte-irlandeses. Nos dois confrontos com a Bulgária não marcou qualquer golo e perdemos um jogo e empatámos o outro.

Duas vitórias, três empates e uma derrota foram manifestamente pouco, e com isso fomos afastados de mais uma grande prova. A sexta vez em sete tentativas com Eusébio na selecção.

Como se pode criticar Figo e Ronaldo enquanto se elogia Eusébio?

Outra das criticas recorrentes a Ronaldo é que marca muitos golos a selecções fracas. Mas são em jogos oficiais em que as equipas se defendem com tudo o que podem. Eusébio marcou bem mais golos em jogos amigáveis que em jogos realmente a contar.

E os factos duros são estes. Com Figo a selecção apenas falhou uma grande prova, o Mundial de 1998, graças a uma expulsão de Rui Costa completamente injusta frente à Alemanha.

Com Ronaldo não só Portugal qualificou-se sempre, como além de vários top4 conquistou mesmo uma grande prova, o Europeu de 2016.

Não brinquem com coisas sérias quando comparam um homem que com uma grande selecção se apurou apenas uma vez em sete tentativas, quando temos Ronaldo e Figo!

Pinto da Costa contrata Carraça do seu filho Alexandre?

1
Dos três grandes o clube que provavelmente mais bem servido de laterais direitos será o Porto. Com Jesus Corona, Manafá e ainda...

Quais seriam as reacções à contratação de Gaitan, se fosse no Sporting

1
Hoje estranhamente vi Sportinguistas a comentar a contratação de Gaitan pelo Braga como se fosse algo realmente notável conseguido por António Salvador....

O que pensar do limbo da Contratação de Antunes

0
O que pensar da chegada eminente de Antunes, se é que esta se chega mesmo a acontecer

Revolução digital: Prometido vs Em preparação

5
As diferenças entre as alterações eleitorais e digitais que Frederico Varandas propôs antes de ser eleito, e que estão a preparar agora.

Carlos Barbosa da Cruz engana-se no centro do seu argumento em defesa do sistema...

2
O tema do voto eletrónico, i-voting, e do número de votos de cada associado estão hoje no centro dos temas da agenda...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar