Hoje ao ver o jogo na Madeira frente ao Nacional parecia estar a ver aquele famoso filme leonino, de noventa minutos a criar chances para acabar por não conseguir marcar nenhum entre azar e falta de frieza, ou mesmo jeito, a finalizar.

Um jogo em que Bruno Fernandes não esteve inspirado, coisa que não pode estar sempre, e em que apesar de tudo as chances foram sendo criadas para recorrentemente falharem no último momento.

Gudelj fez o terceiro jogo decente consecutivo, e parece que finalmente começa a render alguma coisa, mesmo que muito menos do que o esperado inicialmente. Já Doumbia continua a marcar pontos rumo a uma maior utilização na próxima temporada.

Salin voltou à titularidade meses depois, mas apenas para ser um mero espectados, e na defesa pouco ou nada de relevante se passou.

Jovane e Diaby trapalhões, mas com vontade de fazer algo. Melhor o maliano na primeira parte e o português na segunda. No caso de Diaby parece que deve ter ouvido o que estavam a dizer dele nas redes sociais. Tal era o volume de criticas injustificadas que estava a sofrer que deve ter sabido e resolveu dar-lhes algum realismo.

O desbloqueio veio dos pés de Acuña, que cruza a bola de forma gulosa para Luiz Phellype, à verdadeiro ponta de lança, finalizar com sucesso. À quanto tempo não tinhamos um ponta de lança suplente com tamanha eficácia? Diria que desde Slimani, na primeira temporada em que era suplente de Montero.

E engraçado ver que na primeira temporada Slimani acaba a mesma com 30 jogos 10 golos, e neste momento Luiz Phellype segue com 16 jogos e 5 golos. Médias muito parecidas, e ambos de jogadores que vinham claramente sem ninguém dar muito por eles. E nessa altura Slimani chegou com 26 anos, Luiz Phellype tem 25.

Não acreditei que Luiz Phellype podesse vir a ser titular do Sporting, e ainda hoje acho-o apenas um excelente suplente. Mas caso continue a crescer desta forma quem sabe o futuro…

1 COMENTÁRIO

  1. Qto ao conteúdo do texto, nada a dizer… Em relação ao portuuês escrito….WTF!!!! “ia-mos” ????? ( tempo de verbo, pá, sem hifen, onde já se viu!!!!???) ” À quanto tempo é com H ( agá) do verbo HAVER!!!!!!!
    Ofereço me para revisor a título gratuito!!!!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.