Tenho desde sempre algum carinho pelo Tottenham, tal como por muitos outros emblemas clássicos ingleses, mas que este ano subiu de tom com a politica de contratações seguidas. Mais precisamente por nos últimos dois mercados ter ficado com a equipa que tinha, e não tendo feito uma única contratação.

Não que não tenha sondado o mercado, tinham 1-2 alvos, mas não tendo conseguido lá chegar preferiram manter o que tinha do que entrar no jogo dos empresários de comprar uns quantos e vender outros tantos para fazer rodar dinheiro.

Isto devia ser o caminho do futebol, mesmo no Sporting preconizo um caminho deste estilo como o melhor a seguir. Claro que teremos sempre de vender um ou outro, mas tendencialmente temos de comprar menos, mas que façam a diferença, e vender apenas quando for estritamente necessário. Pena que não estando em Inglaterra não possamos com isso apenas fixar grandes talentos com aumentos consideráveis, mas mesmo assim dará para manter a grande maioria dos grandes jogadores.

Mas hoje certamente Jorge Mendes, Mino Raiola, Pini Zahavi e outros amigos que defendem a rotação de jogadores para encher os bolsos não estarão radiantes. E isso deixa-me feliz.

Claro que também gosto da filosofia do Ajax, outra equipa pela qual nutro simpatia, e com semelhanças definidas à décadas connosco. Gostava também que tivessem chegado à final, mas neste caso sou sincero, fico mais satisfeito ao ver os londrinos a chegar à final. Parabéns Tottenham!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.