Sexta-feira, Agosto 7, 2020
Início Honrar quem nos serviu bem CIPRIANO - O INCRÍVEL ALMADENSE

CIPRIANO – O INCRÍVEL ALMADENSE

Cipriano dos Santos Nunes nasceu em Almada, a 13 de Outubro de 1901.
Começou a jogar com a tradicional bola de trapos, ainda na escola primária, como tantos outros rapazes do seu tempo. O seu lugar preferido era entre duas pedras ou duas malas e aí rompeu muitos calções e camisolas e esfolou joelhos e canelas, para evitar que a “trapeira” ultrapassasse a linha imaginária da “baliza”.

Ingressou no Sporting pela mão de Oliveira Duarte e estreou-se em 1922, num jogo da 4.ª Categoria, frente ao Belenenses, exibindo-se de tal forma que foi logo convocado para o jogo da 1.ª Categoria no domingo seguinte, contra o Internacional. Os leões venceram por 3-0, tendo Francisco Stromp, a lenda verde e branca, felicitado o novo guarda-redes com um grande abraço, augurando-lhe um grande futuro.

Cipriano representou o Sporting durante 9 épocas, sempre ao mais alto nível, conquistando 1 Campeonato de Portugal e 4 Campeonatos de Lisboa. Foi também internacional português e esteve nos IX Jogos Olímpicos de Amesterdão, na Holanda, em 1928. Em 1931, por ocasião das comemorações das Bodas de Prata do clube, recebeu a medalha de Mérito e Dedicação.

Abandonou o futebol de competição nesse mesmo ano e foi depois treinador do “seu” União Almadense, onde continuou a transmitir os valores desportivos que sempre o nortearam e fizeram dele uma figura respeitada do futebol português.

Injustamente esquecido, quando se fala das glórias passadas, Cipriano figura, por direito próprio, como o precursor dessa brilhante galeria onde aparecem os nomes de Azevedo, Carlos Gomes, Carvalho, Vítor Damas e Rui Patrício.

Carlos Barbosa da Cruz engana-se no centro do seu argumento em defesa do sistema...

2
O tema do voto eletrónico, i-voting, e do número de votos de cada associado estão hoje no centro dos temas da agenda...

Facturação caiu 40%? Bilhética e merchandising subiram 150%? Ou Zenha mentiu?

0
Francisco Salgado Zenha fala numa percentagem da facturação do Sporting que revela ou uma mentira ou um cenário bem estranho.

Comparando Paulo Bento com Jorge Jesus, olhando Rúben Amorim e Varandas

0
Se formos avaliar bem o trabalho de Jorge Jesus e Paulo Bento temos notas importantes para Rúben Amorim e Frederico Varandas

Mentira do Record sobre as dívidas do Sporting descoberta há 48 horas

As provas da mentira do Jornal Record sobre as dívidas ao Sporting, não emendado nem desmentido em 48 horas.
Record 2 de Agosto de 2020

Chefe de Redacção do Record insulta Varandas e o Sporting

Vítor Pinto, chefe da redação do Record e cartilheiro do Norte, ataca Varandas, Sporting e os Sportinguistas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar