Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
InícioNotíciasClubeBruno de Carvalho não sabe quanto pode gastar

Bruno de Carvalho não sabe quanto pode gastar

A frase que mais ficou no ouvido da entrevista de ontem de Bruno de Carvalho foi a de que ele não saberia qual seria o orçamento do Sporting para a próxima época.

Logo se levantou um coro de virgens ofendidas sobre o facto, especialmente porque o presidente também referiu que ainda não haveria nada fechado com o patrocinador principal. E claro, porque acham que a questão sobre a nossa participação na liga dos campeões já se encontra fechada.

Mas não é bem assim. Sabemos que vamos ao playoff de acesso, é um facto. Mas ainda não se sabe se seremos ou não cabeças de série nesse mesmo playoff, e quais os tubarões que poderão surgir-nos ao caminho. Um gestor inteligente quererá saber estes dados antes de saber quanto vai arriscar orçamentar.

Depois a questão dos patrocinadores é um caso em desenvolvimento. Acredito que estão a ser negociados os patrocionios nesta fase, mas também tenho plena noção que estes ainda poderão demorar mais um pouco a ser fechados. Até porque é mais que provável que alguns dos interessados sejam sites de apostas, que só agora estão a ser regulamentados em Portugal. Tudo isto é recente e pode influir nas negociações.

Quanto ao não orçamentar até ter mais dados, agradeço a honestidade. Sei que na realidade não será cem por cento assim. Já deve saber quanto pode vir a gastar no mínimo e a trabalhar nesses pressupostos. Sendo esses pressupostos o dinheiro que o clube pode gastar só por sim, sem patrocínios ou dinheiro da liga dos campeões.

E depois os factores variáveis. Uma percentagem do valor dos patrocínios, mais uma percentagem de receitas estimadas da UEFA. E aqui estimativas pessimistas em termos desportivos. Porque não podemos correr riscos.

O que acharia interessante era desde já planear com dois tempos, e penso que isso possa ser feito. Ou seja, fazer um plantel interessante para lutar pelo titulo, com a base que temos, mínimo de contratações. E definir uma parte substancial da verba da liga dos campeões para a contratação de um jogador acima da média.

De resto não vejo o mal em termos um presidente calculista, e que prefere ver quanto tem antes de gastar. Sei que não é muito a norma. E mais, não liga bem com a imagem de populista que se criou à volta de Bruno de Carvalho. Agora toda a sua actuação em termos de gestão tem-se pautado pela ponderação nestes dois anos, não vejo porque não pensar que vai continuar assim.

Frederico Varandas anuncia a Rui Santos que será candidato ao Sporting

1
Na entrevista que decorre agora na CNN com Rui Santos uma das primeiras perguntas feitas a Frederico Varandas foi se seria ou não candidato....

Como comparar o lance de Mbemba e Daniel Bragança?

0
Ontem tivemos uma expulsão, que não condicionou o resultado do jogo, a Daniel Bragança. No meio da confusão de um lance acaba por pisar...

Hoje algo me chateou mais do que perder contra o Santa Clara

2
Odeio perder jogos no campeonato português contra equipas que se fecham durante 90 minutos, evitam jogar futebol, passam o tempo no chão e acabam...

O maior desafio do Sporting 2022 será manter Rúben Amorim

1
Quando se faz textos de abertura de ano é normal que o grande tema seja qual será o maior para esse ano. Para o...

Esgaio e Porro de fora, o que esperar agora de Gonçalo Esteves?

0
Um dos melhores movimentos do mercado, e devidamente elogiado por aqui, foi a contratação de Gonçalo Esteves ao Porto, a custo zero. Veio atraído...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar