Hoje no Dragão Marcel Keizer fez a vontade a muitos Sportinguistas e deixou algumas unidades chave de fora para as poupar para o jogo da Taça. Raphinha, Wendel e Coates são titulares indiscutíveis desta equipa e foram deixados de fora por opção para recuperarem forças para o derradeiro desafio da temporada.

Alguns dirão que Bruno Fernandes também deveria ter descansado, mas ainda havia hipótese de chegar ao titulo de melhor marcador e como tem sido sempre um jogador que recupera facilmente os indices físicos é aceitável.

O que já é menos aceitável, mas recorrente, é acontecerem connosco expulsões que a Porto e Benfica nunca sucedem. Uma falta a mais de 30 metros da área, com ainda outro jogador do Sporting na jogada, valer uma expulsão é mesmo um clássico que só a nós.

Isso e termos levado três amarelos por protestos, quando os jogadores do Porto por bem pior se livraram do mesmo castigo. Isto para não falar de Felipe, que fez duas faltas para vermelho, e nem amarelo em ambas levou. Então na agressão a Bruno Fernandes o VAR devia mesmo ter ido fazer uma pausa para café, ou quem sabe fruta.

Já o segundo golo do Porto é um daqueles lances que para mim parece estar fora de jogo, mas é tão no limite que acabo por aceitar qualquer decisão do árbitro. Custa-me mais no primeiro golo do Porto ver a falta de noção espacial de Gudelj que sozinho mete dois do Porto em jogo.

Bons sinais claramente tivemos na atitude da equipa, e claro no golo de Luiz Phellype. Tanto pela boa finalização como em mais uma excelente assistência de Acuña. Acuña que sumou assim a nona assistência no campeonato, ficando apenas Bruno Fernandes com mais. E o terceiro melhor apenas tem 4…

Agora é colocar a equipa a 100% para a Taça e trazer o caneco. Não por salvar ou não a temporada, mas porque a Taça de Portugal é um troféu que todos em Portugal querem sempre conquistar!

2 COMENTÁRIOS

  1. Coates ficou de fora porque estava de castigo, não para ser poupado.
    Keizer voltou a não ser muito feliz nas suas escolhas para este jogo e nas substituições. A entrada de Bas Dost foi despropositada para o tipo de jogo que estava a ser. Um Jovane para contra-ataques teria dado mais jeito. Ter trazido Miguel Luís dou Doumbia para refrescar o meio campo teria dado jeito.

    Só de pensar que vamos perder pelo menos mais meia temporada com este treinador até ser reconhecido por Varandas que foi um erro, faz-me pensal que este ano vai ser penoso, em termos futebolísticos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.