Segunda-feira, Janeiro 25, 2021
Início Notícias Benfica e Braga ganham graças à arbitragem

Benfica e Braga ganham graças à arbitragem

Temos ouvido muitos adeptos de outros clubes a tentar passar para o Sporting um ónus de benefício da arbitragem. Esquecem claro o pormaior de o único jogo no campeonato que em que perdemos pontos só os perdemos por erros graves da arbitragem, contra o Porto. Sem isso a nossa vantagem seria ainda maior para os restantes.

No entanto este fim de semana tivemos um fartote de más arbitragens, e de queixas trocadas. Primeiro começam por dizer que no lance do 1-1 do Sporting devia ter sido anulado o golo pelo VAR. E isto é errado.

O árbitro poderia ter anulado o golo se considerasse que a bola tocou, mesmo que involuntariamente, no braço de Pote abaixo da linha da axila. Algo que parece possível, e até provável, que tenha acontecido conforme as repetições. Mas uma coisa é certa, não é um juízo fácil, e mesmo após algumas imagens o toque involuntário não é cem por cento perceptível onde bateu. Como tal o protocolo do VAR foi bem aplicado, visto ser explicito que só deve reverter erros claros da arbitragem, coisa que não se enquadrava.

Exactamente o contrário do que aconteceu em Braga, onde o Braga teve o VAR a anular um golo limpo ao Farense, por fora de jogo num lance em que a bola sai do defesa do Braga e não de um jogador Algarvio. Mesmo que não houvesse certeza de que seria fora de jogo ou não o lance seria confuso o suficiente para o VAR não poder assumir com clareza que a decisão do árbitro estava errada, logo nunca podia invalidar o mesmo.

Já no jogo com o Benfica o VAR não podia fazer nada no lance do golo ilegal apontado pelo Benfica. Aqui foi cem por cento trabalho do árbitro que inventou uma falta ao contrário em zona perigosa. Estes livres perigosos oferecidos ao Benfica são um clássico que já vem desde o tempo de Simão Sabrosa, e que mais uma vez inclinaram um campo que não lhes daria uma vitória de outra forma. E isto é unânime em todos os jornais.

E para terminar o jogo de novo o árbitro a salvar in extremis o jogo para o Benfica. Milson remata à entrada da área contra Verthogen, num lance que traria muito perigo e até parece que poderia ter acabado em penalti. Manuel Mota muito expedito assinalou logo a correr falta fora da área a Milson, num lance em que é claro como a água que não há falta nenhuma, e em que os 3 jornais voltam a estar de acordo no erro.

Mas desta forma impediu que qualquer falta subsequente fosse ao VAR para penalti, ou que o Marítimo pudesse empatar o jogo de alguma forma. E assim continua o campeonato, com os de vermelho a serem levados ao colo seja pelo VAR ou por árbitros que impedem que o VAR seja sequer uasdo.

Adeus Taça, venha o Campeonato

0
Amanhã sei que vou ver muita gente a dizer que o Sporting jogou mal, e que mereceu ser derrotado pelo Marítimo. Muita gente estava...

Fui o único que não vi sorte nenhuma frente ao Braga?

2
Ontem vi o jogo do Sporting frente ao Braga com tal nervoso miudinho que nem sequer vi redes sociais, nem sequer o WhatsApp, até...

Depois de um 2020 horrível, que venha um bom 2021

0
Dizer que 2020 foi um ano mau é algo que todos dizemos. Esta pandemia foi facilmente o evento mais desafiante da nossa era. De...

Jorge Jesus mostra que Racismo continua no Benfica

14
Para um clube que tem na sua maior figura de sempre um atleta de origem africano o Benfica tem um historial de Racismo, daquele...
Luís Godinho

Não justifiquem o empate com o lance do Coates. É uma armadilha.

4
Ontem ao intervalo do nosso jogo com o Famalicão troquei esta mensagem com um grande amigo. O falhanço de Sporar foi visível, mesmo estando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar