Domingo, Fevereiro 28, 2021
Início Análise Jogadores Até sempre Rui Jordão, a Gazela que se tornou dos maiores Leões

Até sempre Rui Jordão, a Gazela que se tornou dos maiores Leões

Numa altura em que se fala cada vez mais de falta de referências de verdadeiro Sportinguismo e superação no Sporting ver partir Rui Jordão aos 67 anos é claramente uma perda que dói a cada Sportinguista.

Cresci a ouvir o meu avô a falar de duas linhas ofensivas brutais que viu no Sporting. Uma delas muito antiga, que lhe iluminou a infância, dos cinco violinos. A velocidade com que Jesus Correia e Albano apanhavam de surpresa qualquer defesa. O poder de Peyroteo inigualável dentro da área. A visão de jogo de Vasques com que ele simplesmente rasgava qualquer táctica, e claro o seu favorito Travassos, o capitão de corpo inteiro que era segundo ele a verdadeira alma dos cinco violinos.

A outra linha era bem recente na altura, eu já era vivo com eles entre nós, feita de apenas três jogadores que se completavam dentro de campo, mas que fora dele tinham pouco a ver uns com os outros.

Oliveira o maestro, o homem que trazia de volta um pouco de Vasques. Em Manuel Fernandes um Peyroteo que havia trocado a força e poder por um faro de golo felino que era irresistível a qualquer defesa. Dois jogadores vistosos dentro de campo e sempre cheios de vontade de o dizerem fora dele também o valor que tinha.

Mas o favorito do meu avô era Rui Jordão. Diz que tinha algo que misturava os dois violinos que saiam as alas, Albano e Jesus Correia, mas que o fazia de uma forma de tal forma elegante que parecia que não era tanto um jogador de futebol mas sim um atleta de ginástica. E que frente ao golo tinha quase tanto faro como Manuel Fernandes.

No entanto algo que ele dizia, e que infelizmente ainda hoje se sente bem, é que era de todos o melhor Homem. De Oliveira sempre dizia que tinha algo de manhoso nele, e que nunca percebeu bem se era Sportinguista. Já o que dizia de Manuel Fernandes prefiro deixar para mim por agora, mas quem o vê ao longo dos anos nos programas de comentário deverá ter uma ideia.

Já de Rui Jordão era só elogios. Um tipo pacato, Sportinguista de coração, e que preferiu viver a outra paixão nas artes em vez de tentar parecer um papagaio em qualquer jornal ou televisão.

Até sempre Jordão, agora és mais uma estrela ai em cima.

A centralização dos direitos televisivos chegou

0
A centralização dos direitos televisivos chegou. Já há muito que devia ter chegado, mas antes mais tarde que nunca. Honra seja feita a Pedro Proença,...
video árbitro

Primeiro golo do Porto é ilegal. Porque o VAR não invalidou?

2
O roubo de ontem nos Barreiros, onde deu uma vitória forjada ao Porto, teve obviamente três pontos chave. A não mostragem do amarelo ao...

Até o jornal do Porto admite o roubo histórico de ontem

1
Ontem quem viu o jogo deve ter-se lembrado daquelas épocas dos anos 90, e inicio de 2000, em que aos jogadores do Porto era...

Eis Carlos Carvalhal, o Sonso

0
Quem disse isto? "Jogar de 3 em 3 dias ajuda a retirar o acessório e centrar no fundamental". Conseguem adivinhar? Sim, foi Carlos Carvalhal, ele...

Pressão do Porto já vale decisão ignóbil

0
Saíram agora os mapas de castigos para esta jornada da liga e algo de completamente surreal aconteceu. Mateus Uribe, que agrediu violentamente Ricardo Esgaio...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar