Hoje a publicação grega Sport24.gr escreve um artigo a comparar o actual treinador do Olympiakos, Pedro Martins, com o ex-treinador Marco Silva.

Primeiro, detalham as semelhanças entre ambos treinadores: Tacticamente, ambos gostam de ter posse de bola, fazer pressão alta e de criar transições ofensivas rápidas. Ambos também são fiéis ao 4-2-3-1.

As principais diferenças estão no tratamento aos jogadores. Marco Silva é rápido ao queimar jogadores. Não dá oportunidades em caso de indisciplina (como foi num caso com Finnbogason em que mostrou desconforto ao jogar apenas 5 minutos – nunca mais jogou pelo Olympiacos), nunca dando o benefício da dúvida.

O caso mais grave de indisciplina que Pedro Martins encontrou foi o de Yaya Touré – o jogador, que se julgava vedeta, chegava constantemente tarde aos treinos. Pedro Martins foi avisando e dando multas ao jogador – no jogo contra o Milan para a Liga Europa, Yaya Touré não tomou o pequeno almoço com os restantes colegas. No treino seguinte, à frente de todo o grupo, Pedro Martins avisou que teria de respeitar os colegas e o emblema que ostentava. Teve as suas oportunidades mas nunca as aproveitou. Saiu do Olympiacos 6 meses depois de assinar pelo clube.

A nível de treino, aqueles que viveram por dentro o trabalho de Marco Silva e de Pedro Martins consideram que Pedro Martins é muito superior. O nível de detalhe, a análise ao adversário e aos próprios jogadores é incomparável. Marco Silva teve a “sorte” de apanhar um grupo feito e na Champions League, enquanto Pedro Martins teve de agarrar um balneário destroçado e com muitos jogadores novos – isto para não falar das manhas da arbitragem lideradas pelo PAOK (curiosamente, o Presidente do Conselho de Arbitragem grego é… Vítor Pereira!).

Diferenças, contadas por quem vive de dentro!

2 COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.