Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
InícioAnáliseJogadoresA nova questão central

A nova questão central

Há uns meses tínhamos um enorme problema no centro da nossa defesa. Dediquei na altura um texto ao assunto com o nome “A questão central”. Muitas dúvidas me assolavam na altura sobre o futuro do eixo da nossa defesa. E hoje volto a ter de novo muitas dúvidas, mas ao contrário de anteriormente pela positiva. Se antes tinha pouca confiança no que se apresentava em cada jogo em Alvalade, neste momento tenho muito gosto nos três centrais que têm jogado.

Entretanto saiu Maurício, Tobias agarrou o lugar de forma exemplar. Depois Tobias foi expulso frente ao Penafiel, e Ewerthon conseguiu entrar bem e ganhar espaço. Agora é Paulo Oliveira que vai falhar um jogo por castigo, e começa a surgir novo problema. Quando estiverem os três disponíveis quais serão os nossos centrais?

Paulo Oliveira e Tobias são muito jovens, com um potencial tremendo. Ewerthon tem mais experiencia.

Paulo Oliveira e Ewerthon são muito serenos, tanto na abordagem aos lances, como na saída de bola simples e sem complicar. Já Tobias Figueiredo aborda cada lance como se fosse a vida depender dele. Não desiste de nenhum lance, nem hesita em tentar agir. E alia a isso uma capacidade técnica superior que lhe permite sair com a bola jogável, certo que com um pouco mais de risco, mas com muito mais a dar à equipa.

Três boas escolhas, com atributos variados. Quem escolheriam vocês para a vossa dupla, quando estiverem todos disponíveis?

Frederico Varandas anuncia a Rui Santos que será candidato ao Sporting

1
Na entrevista que decorre agora na CNN com Rui Santos uma das primeiras perguntas feitas a Frederico Varandas foi se seria ou não candidato....

Como comparar o lance de Mbemba e Daniel Bragança?

0
Ontem tivemos uma expulsão, que não condicionou o resultado do jogo, a Daniel Bragança. No meio da confusão de um lance acaba por pisar...

Hoje algo me chateou mais do que perder contra o Santa Clara

2
Odeio perder jogos no campeonato português contra equipas que se fecham durante 90 minutos, evitam jogar futebol, passam o tempo no chão e acabam...

O maior desafio do Sporting 2022 será manter Rúben Amorim

1
Quando se faz textos de abertura de ano é normal que o grande tema seja qual será o maior para esse ano. Para o...

Esgaio e Porro de fora, o que esperar agora de Gonçalo Esteves?

0
Um dos melhores movimentos do mercado, e devidamente elogiado por aqui, foi a contratação de Gonçalo Esteves ao Porto, a custo zero. Veio atraído...

2 COMENTÁRIOS

  1. Não há fome que não dê em fartura.
    Só discordo de algo que escreveu. Não vejo Tobias tão forte com bola, acho que Ewerton tem mais esse perfil. Tobias (por não saber ou por ter medo de falhar nesta altura) não arrisca assim tanto na saída de bola. 95% dos seus passes são para Jefferson ou Paulo Oliveira.

    • Quando refiro saída com bola é mesmo em termos de progressão com bola no pé.

      Concordo consigo em termos de passe Paulo Oliveira, e mesmo Ewerthon, têm estado superiores.

      Mas Tobias faz aquilo que Dier e Beto faziam. Quando não há grande linha de passe progridem eles com a bola.

      Contra defesas fechadas de clubes pequenos em Portugal isto pode ser muito útil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar