Sexta-feira, Janeiro 21, 2022
InícioAnáliseJogadoresA gestão do plantel por Jorge Jesus em números

A gestão do plantel por Jorge Jesus em números

O Sporting jogou esta temporada disputou 60 partidas oficiais. Um record, e algo que provocou um enorme desgaste do plantel.

Isto é um facto positivo claramente, estar até tão tarde em tantas frentes é algo que queremos. E daí ter sido construído um plantel com uma enorme qualidade individual, e múltiplas mais valias.

Mas para além de ter um extenso e forte plantel também é preciso saber utilizá-lo na sua plenitude.

Os Jogadores que contaram para Jorge Jesus

Fiz uma análise muito simples. Se o Sporting fez 60 jogos, quantos jogadores participaram em pelo menos metade deles? E isto podendo ser titulares ou suplentes claro.

Nome Jogos Golos Titular Suplente Minutos
Rodrigo Battaglia 57 3 40 17 4001
Rui Patrício 56 0 56 0 5100
Bruno Fernandes 56 16 51 5 4706
Sebastián Coates 54 5 54 0 4890
Marcos Acuña 54 6 45 9 4023
Gelson Martins 52 13 47 5 4366
Bas Dost 49 34 42 7 4029
Jérémy Mathieu 48 3 48 0 4192
Fábio Coentrão 44 1 43 1 3584
Cristiano Piccini 40 0 39 1 3466
William Carvalho 38 1 37 1 3242
Bryan Ruiz 33 2 22 11 1839
Bruno César 33 2 16 17 1381

É um pouco estranho certo? 13 jogadores apenas. Sendo que desde a reintegração de Bryan Ruiz no plantel este assumiu o papel de 12º jogador que até aí era ocupado por Bruno César, que mais tarde viria a desaparecer quase por completo.

Claro que estes números em parte são enganadores. Na segunda metade da temporada tanto Montero como Rúben Ribeiro, ambos chegados em Janeiro, tiveram muito tempo de jogo. Pelo menos a espaços. Mesmo assim a rotação foi tudo menos coerente.

Jogaram menos que Bruno Fernandes

Quantas vezes vimos Bruno Fernandes a não aguentar mais em campo, e a tomar decisões erradas quando normalmente é algo em que não falha. Mas com 4700 minutos nas pernas, até a cabeça começa a perder discernimento.

Reparem agora bem na lista abaixo. Estes jogadores, todos somados, tiveram menos minutos de jogo na temporada que Bruno Fernandes.

Nome Jogos Golos Titular Suplente Minutos
Seydou Doumbia 29 8 13 16 1253
Rúben Ribeiro 18 0 8 10 706
Fredy Montero 21 5 7 14 849
Alan Ruiz 8 0 6 2 426
Iuri Medeiros 11 1 4 7 371
Tobias Figueiredo 4 0 3 1 282
João Palhinha 7 2 2 5 224
Josip Misic 6 0 1 5 146
Wendel 4 0 1 3 114
Lumor Agbenyenu 7 0 0 7 127
Rafael Leão 5 2 0 5 134

Onze jogadores. Alguns deles foram aposta durante alguns periodos, curtos, de tempo. Outros nunca tiveram chances.

Custa-me especialmente ver o caso de Misic e Wendel, dois 8’s que bem podiam ter ajudado a refrescar o meio campo a certa altura da temporada. E mesmo João Palhinha podia aqui e ali ter jogado. Nem que fosse nas Taças.

Os dados de Lumor também são curiosos, 7 jogos, mas com pouco mais de 10 minutos em cada. Isto tendo em conta que em muitos desses jogos a solução era antes de mete ro lateral esquerdo suplente recorrer a adaptações para a posição. E digo isto mesmo gostando de ver Acuña a fazer o lugar. Mas nesses jogos fazia mais falta lá à frente na maioria das vezes.

Cansaço físico, psicológico e a frustração

Tudo isto leva a um cansaço físico ímpar por parte dos 13 que jogam mais recorrentemente. Os treinos são duros, duas vezes por semana jogam, e depois descanso fica para depois.

Psicologicamente as coisas começam também a ficar afectadas. Quem nunca teve no trabalho uma tirada de um par de meses com trabalho acima da média e ficou num estado lastimável? Isto mesmo em trabalhos fisicamente pouco desgastantes.

Para quem está de fora a frustração existe e é real. Treinar na semana sempre no limite. Ver os colegas que estão em campo desgastados, e entrar esporadicamente a vinte minutos do fim.

Isto faz com que também joguem pior quando entram. Entram sempre sobre brasas. Uns tentam fazer tudo sozinhos, quando não deviam. Para outros a bola queima e pensam primeiro em livrar-se dela do que em jogar bem.

Não apoiavas a 100% Jorge Jesus?

Sim, escrevi aqui dezenas de vezes que achava que Jorge Jesus era o treinador certo para o Sporting. Defendi-o provavelmente da forma mais constante que consegui durante o máximo de tempo.

Sempre achei que durante o jogo não é extraordinário, mas que fora do campo, no trabalho individual da semana a evoluir um jogador é dos melhores do mundo. E continuo a acreditar nisso mesmo.

No entanto acho que três anos, e especialmente esta gestão do plantel, levou uma completa perda de empatia com ele. E quem não ganha fica mais perto da saída. Isto mesmo contando que tem mais um ano de contrato, e que com estas histórias todas do fim de temporada reaproximou-se um pouco do plantel.

Ainda para mais parece que desde há mais de um ano que o nosso aproveitamento de bolas paradas, em lances não directos, baixou e muito. E isso é o trabalho dele. Quantos cantos curtos, ou jogadas ensaiadas em livres, acontecem por jogo, sempre para falhar?

Com tudo isto por mim a decisão seria mudar de treinador, tentando chegar a um acordo com Jorge Jesus para evitar pagar uma rescisão. Se é verdade que tem uma proposta milionária de algures, força.

Agora claro, isto dependente sempre de se arranjar um excelente treinador, até porque se tem pago bem aos que por cá passam. Mudar para pior, isso não obrigado.

Frederico Varandas anuncia a Rui Santos que será candidato ao Sporting

1
Na entrevista que decorre agora na CNN com Rui Santos uma das primeiras perguntas feitas a Frederico Varandas foi se seria ou não candidato....

Como comparar o lance de Mbemba e Daniel Bragança?

0
Ontem tivemos uma expulsão, que não condicionou o resultado do jogo, a Daniel Bragança. No meio da confusão de um lance acaba por pisar...

Hoje algo me chateou mais do que perder contra o Santa Clara

2
Odeio perder jogos no campeonato português contra equipas que se fecham durante 90 minutos, evitam jogar futebol, passam o tempo no chão e acabam...

O maior desafio do Sporting 2022 será manter Rúben Amorim

1
Quando se faz textos de abertura de ano é normal que o grande tema seja qual será o maior para esse ano. Para o...

Esgaio e Porro de fora, o que esperar agora de Gonçalo Esteves?

0
Um dos melhores movimentos do mercado, e devidamente elogiado por aqui, foi a contratação de Gonçalo Esteves ao Porto, a custo zero. Veio atraído...

17 COMENTÁRIOS

  1. Faco as tuas a minhas palavras, sem tirar nem por uma virgula. Engraçado uma coisa, estive a ouvir um podcast de 5 adeptos do Manu e em relação a gestão do plantel e de jogadores dizem exatamente o que dizes do JJ, e ja estao farto, dessa gestão em que joga sempre os mesmos com pouca rotação e fraca gestão. Curiosamente não ganham nada ou quase nada os 2. Era bom que tivessemos o JJ como componente tactica, e Mourinho como motivador e aglutinador, era um treinador perfeito. Bem tambem concordo a sair so se for um melhor. Via com bons olhos o treinador adjunto do Mourinho.Ou o Inacio

  2. Pois nao podemos ficar com Jesus mais Inacio ou adjunto de Mourinho.Eram gastos demais.Por isso Jesus seria melhor sair.Nao gostei do seu trabalho .Pois nao ganhamos nada .So mesmo canecos farto de canecos.Campeonatos 000000000000

  3. Demoraste 3 anos a perceber o que já era evidente quando estava no Benfica. Parabéns! Há quem ainda não o tenha conseguido… 🙂

  4. E o cemitério de treinadores quer voltar.Nada que me espante, pois todos sabem que os adeptos leoninos são os que mais percebem e sabem de futebol- Todos os treinadores são os maiores até chegarem ao Sporting, mas mal perdem dois jogos já não prestam para nada, (ou porque puseram o Zé em vez do João, esse sim um grande jogador e o treinador não percebe nada. de futebol; )ou porque jogou em 4-4-2 e o ideal era ter jogado em 4-3-3). QUem não se lembra desses “grandes treinadores como Carlos Carvalhal, José Couceiro e Paulo Sérgio, que fizeram umas flores no Cascalheira e eram os treinadores ideais para o Sporting para estes tão sábios treinadores de bancada?
    Todos reconhecem que Mourinho e Jesus são os melhores treinadores portugueses, e ambos têm as mesmas virtudes e defeitos, um dos quais é a aposta cega em alguns jogadores, com quem vão até ao fim do mundo.
    Confesso que estou farto deste treinadores de bancada, destes profundos conhecedores de futebol, que só sabem propor treinadores, criticar e queimar com a mesma facilidade com que os põem na cadeira de sonho.
    E jogadores é outro circo igual.

    • Orlando Teixeira compreendo a tua frustacao, e respeito a tua opinião. Mas pelo menos na minha opinião, e que o JJ sem duvida que e um grande treinador, que peca em certas áreas fundamentais para o sucesso num clube que nao tem ajudas dos padres. Como o Sporting sem filtro disse e com razão , para vir um outro treinador tem de ser um que seja melhor que o JJ. E não um Carlos Carvalhal , paulo sergio, esses nem curriculum de jeito tinham.Para mim o JJ tem de melhorar o aspecto, emocional, ser mais motivador, e trabalhar os lances de concretização. Ha deficiências enormes no jogo do Sporting, o ” Sporting com Filtro” enumerou algumas, eu poderia também falar nos remates a baliza fora de área, as diagonais para o interior da área etc. Isto e responsabilidade do treinador. E sinceramente não acho que a equipa esteja com o JJ, ele já perdeu a equipa ha 1 ano atras. Tambem nao podemos ficar refens de um treinador, com medo de arriscar outro treinador, epa tivemos o Jardim, saiu veio o Marco, depois JJ. portanto, nao ha que ter medo, A escolha e que tem de ser a certa, e isso ja se viu que o Bruno e excelente.Agora quando o treinador pensa que e mais que o presidente do clube, entao nao ha sucesso possivel Treinador tem de treinar valorizar os ativos, defender o clube, e o mais importante ganhar. SL

  5. Quando o JJ veio para o Sporting fiquei com o pé atrás, pois quando estava noutros clubes nunca gostei dele e das suas fanfarronices, depois comecei a perceber que era um bom treinador e conseguia rentabilizar alguns jogadores (Ex. A. Carrilho), mas como eu percebo pouco de futebol já tinha feito a mim mesmo essas perguntas: Porque jogar sempre com os mesmos jogadores?, Porque não treinar melhor as bolas paradas?. Será que no Sporting, não há dinheiro para Psicólogos (mental coaching) para recuperar mentalmente os jogadores, ou pelo menos aqueles que mais precisavam?.

    O que me pareceu é que nos últimos meses, a maior parte dos jogos do SCP a equipa parecia que não sabia jogar, tirando poucos jogos, como por exemplo aquele em que o Atlético de Madrid jogou cá (pergunto, se o BdC não tivesse puxado as orelhas aos jogadores eles teriam jogado da mesma maneira?), foi uma vergonha certos jogos, não aponto jogadores, mas porque é que o JJ não os corrigia?.

    Depois era também o timming das substituições, “esticava” no máximo até o jogador em campo “estoirar”, ou mostrar que não estava bem, depois lá vinha nos últimos 5 minutos do jogo a substituição, que não chegava a aquecer.

    Falta de tempo para descansar, não me parece, pois existem equipas na Europa que jogaram tanto ou mais que o Sporting.

    Mas, isto sou eu a pensar, que não percebo nada de futebol.

    Agora que foi uma grande cartada do BdC “roubar” o JJ ao carnide foi, e foi aí que a guerra do carnide ao Sporting foi incrementa exponencialmente, foi.

    MM

    • A resposta as tuas perguntas porque o JJ isto e aquilo, a resposta e que o JJ perdeu o balneário no seu 2 ano. E por isso que joga sempre com os mesmos, para nao causar mais fricções, nao treina as bolas paradas remates etc. Porque nao controla mais o Balneário. Razão pela qual o Bruno se insurgiu.

  6. E verdade que para se opinar não é preciso de treinador, mas também o é que se for, a opinião funda-se no conhecimento sobre o assunto. Não creio que seja esse o caso, pelo que é apenas uma opinião, que vale apenas como tal, por isso destituída de conhecimento, de saber.
    O problema de JJ é a sua forma de se expressar, que cria muitos escolhos. Subiu a corda a pulso e chegou ao topo, e a sua falta de cultura não lhe permite expressar-se de outro modo, nem utilizar as ferramentas que existem. E se Mourinho sabia usar a imprensa para seu benefício. A verdade é que não há jogadores que não digam que não são melhores, depois de passarem pelas mãos de JJ. A verdade é que tem potenciado o valor de muitos, por quem ninguém dava nada. Não há treinadores perfeitos, e JJ também não o é. E depois, o trabalho feito não é positivo? Alguém dúvida que só não ganhou na primeira época por causa dos padres e dos vouchers? Alguém dúvida que esta época foi uma época atípica? Fomos eliminados pelo vencedor da Euroliga; perdemos o campeonato sim, mas com muito que contar; ganhamos a Taça da Liga e só não ganhamos a Taça de Portugal por causa do que sabemos, Batemos recordes de jogos e estivemos positivamente em todas as frentes. Fomos eliminados da champions, onde ninguém exigia mais do que fizemos. Podemos opinar que JJ tem inúmeros defeitos, mas não podemos dizer que está a fazer um mau trabalho. Não, não podemos falar em padres, em vouchers, em toupeiras, em fruta, e exigir que o nosso treinador ganhe. Isso seria dizer que afinal todas as aldrabices não tinham peso nenhum e podiam ser vencidas, quando todos nós temos consciência que não. Podemos não ter empatia com JJ, muito por causa da forma como se expressa e abusa do eu, que não é mais do que uma forma rústica de afirmação pessoal, perante um bando de jornaleiros que sempre lhe fez guerra. A excepção foi quando treinou o Belenenses e o Braga.Não, não estamos acorrentados, simplesmente reconhecemos o valor de JJ e perante o que sabemos, o que conhecemos e o trabalho que tem feito, não se justifica o enorme risco de ir buscar outro treinador, que sempre seria estrangeiro, porque em Portugal não há melhor. E também n~´ao, não estou frustrado.

    • Epa nao disseste nenhuma mentira, mas o JJ nao tem poder no balneário. E tendo a experiencia que tem, errou muito . E vai contra o clube em muitas coisas. Acho que ele se perde na sua fanfarorisse . E claro que e um excelente treinador mas , tambem era o Mourinho e muitos, que por alguma razao nao tem sempre sucessos. Ola se me dessem a escolher Leonardo Jardim ou JJ, era o Leonardo Jardim, e aposto contigo que se ele tivesse a equipa que o JJ tem, tinha mos sido campeoes com e sem padres.

      • Estranha forma de pensar esta. Tem um treinador comprometido com o clube, que é sportinguista, e não quer. Gosta mais de um treinador que se põe a si, antes do clube, como foi prova evidente quando largou o Sporting com contrato válido, para fazer a sua carreira, e esse é que era bom. Estranho, não é?
        E não, JJ tem todo o balneário na mão. Prova disso está na forma como segurou os jogadores depois da crise infantil aberta por BdC com as declarações pós Madrid, como está a segurar os jogadores a não cederem às pressões feitas por Agentes, Advogados e Sindicato, para rescindirem contratos.
        A história da dificuldade em apoiar os jovens da Academia, tem muito de dor de cotovelo das galinhas, mas também da sua forma de estar, onde são os jogadores que têm de fazer o seu trabalho, para que o treinador nele confie. Ganha a confiança, JJ não o deixa cair.
        Mas o que é pior? Isto ou os adeptos, que por o serem têm a obrigação de apoiar em todos os momentos o clube e os seus atletas e técnicos, que exigem que os jovens da Formação sejam apostas, mas que aos dez minutos de jogo já estão a assobiá-los?
        Gelson é uma aposta de quem?
        Leão e Podence? E estes só não foram mais, por lesões.
        Em que é que JJ vai contra o clube?
        Em suma, se me dessem a escolher entre JJ e LJ, nem hesitava: JJ. Nunca irei apostar num treinador que me pode abandonar para abraçar projectos seus.
        Por vezes, só damos valor ao que temos quando as perdemos. .

  7. Em primeiro lugar acho que o pior erro de BdC, foi ter contratado JJ, treinador ingrato, mal educado, e com muita falta de caráter perante os seus colegas, pode ir embora, mas como não tem competência, só lhe resta o FCP, mas que se cuide, com eles não brinca, JJ perdeu os últimos 3 jogos, num ato de vingança para com Bdc, e implodiu o balneário, levando com ele Patrício, que nunca gostei desde os tempos de Paulo Bento, que nas bolas paradas em cada 10, 7 eram de golo limpo. já vai tarde, gostei de wuillian C.,e Gelson M. mas infelizmente, a inteligência não são o forte deles, mas não queremos ver ninguém contrariado, BdC sempre

  8. Pelos vistos não arranjou boleia e falhou a presença em Alcochete. Ainda bem para si, pena para o Sporting e para o futebol, que dispensam adeptos destes, com pouca massa cinzenta, nenhuma maturidade. Do que disse nada se aproveita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site utiliza cookies. Mais informação

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies.

Fechar