O Visão de Mercado, blog que tenta dizer que é um órgão de comunicação social sério, voltou a atacar o Sporting. Subtilmente como sempre faz, mas sempre com a faca afiada. Sim, bem sei que ao estarmos o estarmos a referir é mais uma forma de lhes aumentar o ego, deles que já não se cansam de dizer que são o blog mais visto do país. Mas quando vemos mais um ataque ao Sporting não podemos deixar de agir e partilhar.

Artigo Pós-jogo do Sporting by Visão de Mercado

Artigo pós jogo Sporting vs Leverkusen de Visão de Mercado

Ora notemos o titulo do artigo pós jogo que o Visão de Mercado fez. Sim, é verdade que o Sporting fez um jogo mau. E que nos deixa com a vida mais complicada na Liga Europa. Quase fora? Bem não acho, mas falaremos disso mais abaixo.

Artigo Pós-jogo do Porto by Visão de Mercado

Artigo Pós-jogo do Porto by Visão de Mercado

Ora o Porto para o Visão de Mercado está em desvantagem. Pelos vistos falharam apenas duas vezes na defesa, e isso é que deu este resultado. E que podia ter sido 1-2. Não dizem que foi um descalabro. Não dizem que o Porto foi engolido pelo Dortmund. Nem dizem que com um resultado desfavorável por duas bolas estão quase fora da Liga Europa, como disseram do Sporting.

Ver melhores visões que as do Visão de Mercado

Parece que o Sporting teve menos um remate do que o Porto, mas também permitiu muito menos remates (5) que o adversário.

Por outro lado teve muitos mais duelos ganhos, o que mostra que afinal não esteve assim tão amorfo, e ainda dominou a posse de bola (58%) ao invés do Porto que foi dominado (34%).

E estamos a falar do Sporting que até acabou com um jogador a menos, e mesmo assim e tentar fazer o golo.

Estamos melhor posicionados para passar que o Porto, visto um golo nosso nos fazer empatar a eliminatória, enquanto o Porto precisa de pelo menos dois. E claro, todos os golos que o Porto vier a sofrer contam a dobrar em empate, e no nosso caso são os nossos que contam.

Claro que sei que o nosso resultado foi mau. Qualquer um que não seja uma vitória é mau para o Sporting. Mas não foi tão mau, em especial comparando com o Porto, como o Visão de Mercado tenta transparecer. Mas estes ataques e tentativas de menosprezar o Sporting são tudo menos novos da imprensa. E este blog que quer ser a imprensa segue bem esse caminho.

Quanto a nós partilharemos sempre que virmos coisas destas, e não deixaremos de denunciar. Faz como nós!

PARTILHA E DE NUNCIA

12 COMENTÁRIOS

  1. Uma apreciação mais ou menos individual dos jogadores:
    Rui Patrício: não teve trabalho e, ao contrário dos disparates ditos pelos comentadores de televisão, não tem qualquer culpa no golo (a bola é bem centrada a fugir ao guarda-redes e o remete é à queima). João Pereira: é quem falha na marcação ao jogador que marca o golo. Mas fora isso, esteve impecável a defender e muita energia transmitiu a atacar. Esteve muitas vezes sozinho porque João Mário não acompanhava o atacante daquele lado – e isso acontecia porque tinha de ir muitas vezes ao meio onde não havia ninguém. Jefferson: não se pode pedir mais, acabado de sair de uma lesão, é lançado num jogo para o qual ainda não tem ritmo. Coates e Semedo: gostei mesmo muito do jogo que fizeram. Ambos muito fortes na marcação, antecipando-se, limpando o que aparecia e com boa saída de bola (pode ser que há 11ª vez tenhamos uma dupla que defende e ataca). Semedo viu dois cartões amarelos, fruto da inexperiência e do ímpeto que entrega ao jogo, mas faz parte do processo de crescimento. E já agora, lembrem-se do corte providencial que faz na primeira parte. No meio campo é que perdemos o jogo. William continua demasiado em baixo de forma – até mesmo em termos anímicos. Não pressiona, não corta, não transporta, deixa-se desarmar, falha passes, não está com confiança – alguém tem de falar com o rapaz, parece-me que é mais algo da cabeça dele do que do corpo. Aquilani: completamente ao lado do jogo com consequências muito sérias – defensivamente macio e ofensivamente incompetente – isto obrigava João Mário a vir atrás ao centro buscar bolas, deixando o flanco, e João Pereira, desguarnecidos. Para mim perdemos o jogo nestes dois jogadores do meio campo: sem dinâmica defensiva deixavam os colegas da defesa desguarnecidos e, por acordeão, obrigavam os colegas do ataque a recuar para tapar buracos com a consequência óbvia de as recuperações serem mais tardias e haver mais campo para progredir até se chegar à zona de perigo (onde chegavam já cansados e com a equipa adversária recomposta). João Mário: trapalhão, é certo, mas teve de andar demasiadas vezes a compensar o ausente Aquilani e depois, quando chegava à frente, havia muitos alemães já posicionados. Ruiz: joga como poucos, mas sofreu do mesmo mal que João Mário. Mané: estranhamente o mais beneficiado com o facto de o Sporting pegar na bola muito cá atrás, já que sabe progredir em velocidade e em finta. Uma mão cheia de lances de perigo nasceram desse facto. Ao tempo que não via o Mané jogar tão bem. Teo: é verdade que estava muito só, mas achei-o displicente na abordagem aos lances (e este até era um jogo bom para ele, porque tinha uma vertente física que exigia velocidade). Os adeptos assobiam-no sobretudo pelo que demonstra a cada instante: que não quer estar no Sporting.
    E agora a minha maior crítica – JJ: nunca fui fã. Mas quando veio para o Sporting batia em pelo menos um dos pontos que eu achava importante num treinador: é mandão, é patrão. Mas a minha confiança começa a esmorecer. Explico porquê. O mito da necessidade de poupar os jogadores porque a prioridade é o campeonato. É verdade que o banco do Sporting não é tão fundo quanto o de outros clubes, por isso as soluções de substituição não são tão eficazes quanto os titulares (viu-se pelo Aquilani). No entanto, o Real Madrid ou o Barcelona não estão menos empenhados em ganhar o campeonato deles. Ou as Taças deles. Ou as competições europeias em que estão envolvidos. E jogam sempre com a melhor equipa – alguma vez foi o Ronaldo ou o Messi poupados? Não! E o campeonato é igualmente importante, e mais renhido do que o nosso. É um argumento que não cola.
    O Semedo cometeu um erro. Acontece. E o treinador vem fustigar um jogador em praça pública. E o Teo é defendido porquê? Porque foi ele quem o pediu e agora os adeptos têm de aturar a sua falta de motivação?
    E já agora – JJ desvaloriza as competições europeias. E se os adeptos fizessem o mesmo? E se deixassem de aparecer ou apoiassem só um bocadinho, porque afinal, se o próprio treinador não considera este jogo importante, porque hão-de os adeptos pensar de forma diferente. Afinal o clube é do JJ ou dos adeptos? Se os adeptos querem o máximo empenho em todos os jogos, então é isso que deveriam ter.
    E estou farto de ver o Sporting ser o bombo da festa. Se eu fosse um jogador estrangeiro, a imagem que eu teria do Sporting seria a do clube que diz muito, mas quando chega à europa, é para levar nas lonas. Isso deixa-me muito triste.

  2. LOL tanto o Real Madrid como o Barcelona tem uma equipa sem Messi e sem Cristiano que dava para ganhar qualquer campeonato ou taça do mundo, eles são um acrescento, e não um ponto fulcral de qualquer dessas duas equipas.
    JJ está a fazer a gestão que acha que deve fazer, e a critica ao Téo já farta um pouco, deixem o homem jogar e invés de assobiar tentem apoiar, pode ser que saia resultado diferente.

    • Deixa ver se percebo – um jogador que, esta época já jogou 2800 minutos, marca 21 golos em 24 jogos para o campeonato, e na Champions marca 12 em 7 jogos, não é um jogador essencial, é só um detalhe? Nunca tinha pensado nisso assim. E espero nunca pensar, porque ficaria muito preocupado com a minha capacidade de pensar pela minha própria cabeça.
      O Adrien e o Slimani têm 2500 minutos, cada um – ou seja, 3 jogos e tal a menos do que o Ronaldo. Até ao final da época, a tendência é para essa diferença se acentuar (a não ser que o Sporting continue a jogar na Europa – e não serem poupados).

      Ronaldo tem muito mais peso para o Real Madrid do que o Adrien ou o Slimani, e mesmo assim vai a todas e o seu rendimento mantém-se.

      Estou cansado de ver o Sporting ser enxovalhado na Europa e a perder prestígio por causa de areia para os olhos. Eu, por mim, não gosto de comer gelados com a testa. Se há quem goste, bom proveito.

      • Epa, a serio que estas a comparar Adrien/Slimani com Ronaldo, e Sporting com Real/Barcelona? Quem costuma dizer que são os melhores e maiores são os lampioes…

        • Nem percebo a pergunta. Fazendo uma comparação, o Sporting para o campeonato português não é inferior àquilo que aqueles 2 clubes são para o campeonato espanhol. E os nossos jogadores, nomeadamente aqueles dois, também se ajustam a essa escala. Ou estás a dizer que o Sporting não é grande o suficiente para merecer ter os melhores do mundo? É que o Ronaldo e o Figo vieram de cá e são capazes de discordar contigo. Até o Peter Schmeichel escolheu o Sporting quando poderia ter ido para outro clube também grande.
          E sim, orgulho-me de dizer que o meu clube é o melhor de Portugal. Porquê? Só os do Carnide é que podem ter orgulho no seu clube?
          Estranho conceito o teu de adepto.

          • O SCP está para a liga portuguesa como o Real para a espanhola. Simplesmente os nossos jogadores não aguentam a carga fisica que os jogadores do real aguentam para jogar ao fdsemana e a meio da semana sempre a dar o maximo. Parece-me facil de entender isto

          • Não percebo porque não aguentam. Por dois motivos. Não acredito que a estrutura do Sporting seja menos capaz e menos competente. É alta competição nos dois lados. E por outro lado, o nosso campeonato é muito menos competitivo, logo, menos exigente. Mas em termos proporcionais é ela por ela. Isso é evidente. Mas se preferem comer tudo o que vos põem no prato é lá convosco

  3. Já segui o Visão de Mercado há alguns anos. Depois deixei-me disso. Não merecem respeito. Nem as visões oblíquas com que analisam este e aquele clube,

    mas nem as análises são de qualidade.

    Qualquer um de nós em redor de uma mesa de café faria melhor. Cli…na…pu… para eles.

  4. Acho que o título acaba por ser um espelho da expectativa criada em torno da equipa do Sporting. O Sporting tem praticado bom futebol mas é inconstante como se tem visto nos últimos meses. Tanto domina o adversário como a seguir parece uma equipa sem ideias. E algumas das vezes acontece com a equipa titular. A meu ver os dois jogos foram diferentes, por diversas questões, como aliás todos são. Penso que também é preciso ter isso em conta.
    O Porto desiludiu este ano, no entanto continua na disputa de 3 frentes, apesar da derrota esta semana (para o campeonato enquanto for matematicamente possível continua a ser candidato, para mim pelo menos). O Sporting após vários anos em baixo finalmente voltou aos títulos e este ano entrou com força e tem se mantido em cima e daí a esperança que vença todos os títulos. Apesar disso já foi eliminado das taças e encontra-se agora em risco na Liga Europa. Para quem não demonstra vontade em vencê-la acabou por prejudicar a Taça de Portugal ao esforçar-se para passar os grupos da LE, e ao fazer isso concordo que deveria ter assumido a luta.
    O Sporting jogou em casa e o Porto jogou fora, ambos com duas das equipas mais fortes da Liga Alemã. O Sporting não marcou e sofreu em casa. O Porto fora num dos estádios mais complicados. O Sporting perdeu 0-1 sendo o candidato ao título mais forte (durante o ano, não quer dizer que o seja neste momento). O Porto perdeu 2-0 sendo dos 3 grandes o que tem jogado pior. O Sporting perdeu com uma equipa que não tinha o melhor marcador em campo. O Porto jogou com a equipa que estava a 100% (penso eu que não faltava nenhum titular).
    Ambos perderam, mas acho que o Sporting tinha obrigação de fazer muito mais principalmente por tudo o que é falado. O Porto assumiu logo que ia defender daí as estatísticas mostrarem um claro domínio do Dortmund.
    É preciso defender o Sporting, mas acho que há limites e dizer que a Visão do Mercado está a atacar o Sporting também me parece um exagero. Não podemos ser os bobos da corte mas também não podemos ser sempre os coitadinhos. É verdade que a imprensa denegride algumas, senão muitas, vezes o Sporting, e, quer assumamos ou não, o Sporting tem uma imagem a melhorar a nível futebolístico, mas isso tem que ser mostrado em campo e não em constantes mensagens em foruns, blogs e redes sociais, essas no meu ver acabam por ser esquecidas. O que conta são os resultados que ficam. É nisso que o Sporting tem de se concentrar. Mas depois da aposta feita no início do ano estar apenas a disputar duas frentes (uma delas em risco e pelo discurso nada importante), é claro que sejamos alvos de “ataques” por certas partes.
    O Sporting, como grande que é, tem que assumir a luta em todas as competições, mas sejamos realistas, é preciso um ano favorável para que todas as competições sejam vencidas. As equipas portuguesas não têm a força que outras equipas europeias têm e o campeonato e a taça deveriam ser sempre prioridades e o discurso do Sporting acabou por ser incoerente, sendo que nunca assumiu a LE mas hipotecou a TP em prol da primeira.
    Há muito que o Sporting não dava luta e finalmente reergueu-se, mas também não pode ser de 8 para 80. A era Bruno Carvalho começou bem, mas bastou um cheirinho a sucesso para entrarmos em loucuras. Fico contente pela subida de forma e o que me interessa é o campeonato (e a taça, mas já foi), a LE era no meu ver um extra. Pessoalmente preferia ter entrado na LC, como a maioria provavelmente, mas pelo facto que monetariamente ganhávamos mais e eventualmente seríamos eliminados agora e seríamos mais fortes para atacar o final do campeonato e a taça. Podem pensar que é mentalidade de pequeno, mas eu penso que seja uma estratégia válida. A LE é melhor no aspecto desportivo, mas o plantel do Sporting é curto.
    Apesar de tudo tento estar sempre presente e apoio todos os jogos e no final cá estaremos para falar e, espero eu, celebrar.
    Em relação ao jogo em si, Aquilani, Teo e William foram os mais em baixo.
    Aquilani não tem sido muito constante e estes jogos são mais difíceis para ele mostrar o que sabe. A idade não ajuda e espero sinceramente que o facto de não ter saído em Janeiro seja justificação para não subir de rendimento.
    Teo nunca me convenceu desde que chegou. Parece-me um jogador preguiçoso e não concordo com o utilizador Ricardo Sá Pinto quando disse que “este até era um jogo bom para ele, porque tinha uma vertente física que exigia velocidade” (em quase tudo o resto estou de acrodo) porque nunca vi no Teo um jogador rápido e penso que nunca chegou a atingir a forma desejável para se aproximar disso. Nem me parece um jogador que trabalhe muito durante o jogo visto que quando joga como segundo avanço com Slimani, vejo-o mais preso à área do que o próprio Slimani. Fiquei com pena que o Montero tenha saído, acho que oferecia mais que o Teo, mas isto é futebol e só temos que continuar a apoiar.
    Ainda não entendi o que se passa com William, será que o melhor ano dele foi mesmo o melhor da carreira?
    Acho que a equipa ressentiu a falta de intensidade, por ausências de Adrien e Slimani. Esperemos que o jogo lá corra melhor.
    Saudações Leoninas

  5. Na génese dessa “carvoaria” está um anti-sportinguismo primário e um profundo lambe-botismo nadegal.
    Já com algum tempo mas atente-se só no esclarecedor e revelador …”Porto e Benfica, os “principais clubes portugueses”…
    Lá está, com tantas loas que tecem às nádegas, esta é uma visão do mercado, feita pelo olho do cu…. penso eu de que.

  6. Nada que surpreenda. Dizem-se imparciais mas não passam de miúdos ressabiados que tentam de todas as possíveis maneiras denegrir o Sporting e nomeadamente Bruno de Carvalho. Aliás, se tu disseres uma opinião contrária a eles, somos logo banidos. Aos nossos rivais, deixam-lhes fazer todo o tipo de comentários inclusive alguns que mais parecem uns verdadeiros trolls mas aos sportinguistas só não anulam aqueles que concordam com as ideias do Cagalhão de Merdado. Enfim, haviam de ser apanhados esses idiotas!

Deixar uma resposta