Hoje ao almoço um colega chamou-me à atenção para os golos do Moreirense Benfica. Sou sincero, vi partes do jogo nas roulotes, e nenhum deles foi o golo.

Mesmo o lance do penalti que ficou por marcar (link) foi-me passado por um amigo.

Como tal fui ver agora calmamente os dois golos. Neste primeiro reparem bem na forma como o guarda redes se faz ao lance.

Engraçado pensar que se este tem ficado quieto se calhar defendia a bola. E claro, se tentasse defender com o pé era uma defesa não muito complicada. Mesmo tendo em conta a força do remate.

Este é o lance do segundo golo.

Normal um defesa de um clube pequeno tentar sair a jogar em vez do chutão. Isto apesar de ser pouco comum é de louvar. Claro que tendo espaço e tempo, resolver esperar por um adversário para o tentar fintar naquela zona, é algo normal.

Mas pronto, isto sou eu a injustamente a pensar em teorias da conspiração certo?

5 COMENTÁRIOS

  1. Será que a bola tinha fogo???
    Tanto no primeiro como no segundo golo o guarda-redes faz de tudo para fugir da bola depois dela partir.
    No segundo golo a colaboração do defesa é de louvar…

    Tic Tac Tic Tac Tic Tac

  2. Se a essas duas ofertas juntarmos a do árbitro (penalti do Ruben Dias), fica composto o ramalhete: grande exibição, embora não tão boa como com o Sporting, dizem.

    Mas Daúto Faquirá disse umas coisas interessantes, para serem descodificadas: nos 18 dias que antecederam a jornada do derbi, Sporting e Porto utilizaram os jogadores principais em jogos onde, em princípio, poderiam fazer poupanças -ao contrário dos lampiões. que resolveram “descansar”. Por isso, e segundo Faquirá, seria de esperar que nós nos apresentássemos com bom ritmo, ao contrário dos lampiões. Contudo, o que se verificou foi que os lamps estavam bem melhor!
    Estranho, pois foi? Faquirá também achou.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.