Hoje Alvalade recebe o primeiro clássico da época. O Futebol Clube do Porto vem a Alvalade depois de um par de maus resultados mas motivado em inverter a tendência. Irá enfrentar Sporting também motivado depois de finalmente ter conseguido concretizar a avalanche de oportunidades em golos.

O Adversário

Podia começar a dissertar sobre esta equipa não ser uma equipa do Futebol Clube do Porto SAD, mas de um adversário ainda maior do Sporting, a Doyen. Mas isso são contas de outro rosário e que não interessam para o jogo jogado.

Desde que Lopetegui chegou a ao Dragão tentou implementar um futebol positivo, de muita posse e tentativa de espectáculo. No entanto não tem propriamente sido um grande espectáculo colectivo.

Muita posse sim, mas que acaba por ser canalizado para uma das individualidades que tentarão resolver os lances. O mal é que são várias as individualidades que conseguem desequilibrar por si só.

Todos estes criativos no meio campo e nas faixas laterais do ataque são perigosíssimos. Não tenho dúvida disso. Mas o meu maior medo está no ponta de lança. Jackson Martinez é um jogador fantástico. Aboubakar também é um ponta de lança muito interessante e com uma capacidade física impressionante.

No entanto a defesa, especialmente o centro dela, não é fenomenal. Para ajudar à festa Maicon fez o favor de se ausentar do Clássico com uma entrada assassina no jogo anterior.

O meio campo defensivo, apesar de conter jogadores interessantes no campo da posse de bola, não está genial também nas tarefas puramente defensivas. Tem sido pouco relevante até agora por causa dos adversários que têm enfrentado, mas terá o seu grande teste contra o Sporting.

O Sporting

Vindo de uma vitória motivadora, em que finalmente o número de golos reflectiu as oportunidades criadas, o Sporting irá entrar em campo para ganhar.

Carrillo e Nani estão em grande forma e Slimani é um jogador talhado para confrontos como este. Irá dar trabalho ao centro da defesa adversária com a sua presença física e abrirá espaço para os alas entrar.

Adrien no meio campo tem vindo a ser o único titular indiscutível a ter bom rendimento. William vem em crescendo, mas ainda longe do que pode render. Mas este poderá ser o jogo para ver-mos ressurgir o grande William. E agora João Mário. Pediu-se tanto para ele entrar, visto André Martins estar em péssima forma, e no passado jogo entrou mesmo. E que entrada. Assistências, circulação de bola, acutilância no último passe. O chamado show de bola, e será estranho se não for titular.

A única hipótese de não ser titular que me passa pela cabeça seria numa táctica diferente que pudesse ser apresentada. Nesse cenário entraria em campo Rosell a acompanhar William. Uma táctica que privilegiaria um meio campo mais musculado mas com uma capacidade de reter a bola também muito forte.

Cédric voltou no último jogo, e deverá manter o lugar visto a exibição bastante razoável. Maurício e Sarr também devem manter a titularidade. Se não saiu nenhum deles no jogo contra o Gil Vicente, não será agora que será mudado.

Com Rui Patrício como certo, sobra o lugar de lateral esquerdo para a dúvida de última hora. Jefferson é o provável titular, mas a boa exibição de Jonathan Silva, aliada a uma forma não ideal do brasileiro, pode suscitar uma alteração. O argentino defendeu melhor do que Jefferson fez até agora esta época, e atacou com mais acutilância. Seria uma alteração que não desdenharia.

Prognóstico

Vai ser um jogo duro sem dúvida. No entanto acredito que Lopetegui poderá ser o treinador de uma equipa portuguesa a vir jogar mais aberto em Alvalade. E que isso traga espectáculo, e muitos golos para nós. Vai ser difícil manter a nossa baliza inviolável, mas São Patrício é capaz de tudo.

Que venha uma vitória com galhardia, pois bem o merecemos!

Deixar uma resposta