Banca

O Sporting aquando da chegada de Bruno de Carvalho à presidência estava numa situação financeira gravíssima. Isto é um facto conhecido.

Após duras negociações com os bancos credores foi feito um acordo em que em troca de juros baixos o Sporting se comprometia em usar parte dos lucros extraordinários para ir abatendo a divida.

Isto é tão verdade sobre as transferências, 30% do lucro até atingir um determinado valor passando depois a 20%. Mas também sobre prémios de participação na UEFA. Neste caso 5 milhões quando nos apuramos para a fase de grupos como este ano.

Fomos acusados por um certo clube, e a sua hora de comentadores, bloggers, páginas e amigos, como sendo beneficiados pela banca com perdão de dívida. Eles que nunca pagaram nenhuma e continuam numa bola de neve obrigacionista.

Mas o curioso é ver neste dias de fecho de mercado, mais uma vez com lucros fortes, os mesmos que nos acusam de ser beneficiados pela banca a dizer que somos reféns deles. Isto porque, ao contrário deles, continuamos paulatinamente a reduzir o nosso endividamento pagando o que devemos.

E claro, cumprindo criteriosamente a nossa parte do acordo com a banca.

1 COMENTÁRIO

Deixar uma resposta