Teo Gutierrez

Ontem à noite em Alvalade vi Téo Gutiérrez a marcar o seu quinto golo em três jogos. De forma consecutiva o avançado Colombiano do Sporting foi decisivo pela terceira vez. Mas por todo o lado vejo as pessoas a falarem da sorte que ele tem tido.

Verdade que alguns remates que faz são meio atabalhoados. Como os eram de Jardel e Acosta por vezes. Mas está constantemente a aparecer em posição de remate, e cada vez com mais vontade a atirar a matar. A confiança é isso mesmo. E a única maneira de marcar golos é essa mesma.

Isto numa equipa cheia de tecnicistas que pensam sempre primeiro em passar ou adornar em vez de alvejar a baliza. E fazem falta os dois.

E claro que não é apenas sorte. Mesmo o grande golo que marcou ontem. Sim, a maneira como entrou, e a subida que teve quando tocou no adversário, foi sorte. Mas era um remate violento, não muito alto, que também tinha tudo para ser golo caso fosse à baliza. E pela trajectória que tinha parecia ir nessa direcção.

Téo, continua cheio de sorte para eles. Mas por favor, mantém-te a aparecer bem, e a rematar forte e em direcção à baliza. Isso parecendo que não ajuda imenso à sorte!

2 COMENTÁRIOS

  1. Teo é muito rato e aproveita as sobras, marca sempre assim. Nos dois que fez contra o Arouca, são exactamente iguais, como é que pode ser sorte? Ele sabe muito da poda, enquanto que (por exemplo, João Mário) os outros é mais técnica. Tal como o Montero estava sempre desmarcado (ou desmarca-se facilmente), são características destes jogadores..

  2. Alguém que faça trabalho de finalização com o Ruiz, por favor! E quanto ao Téo digam-lhe para nunca rematar na direcção da baliza (o rapaz dispara sempre fora da alça).

Deixar uma resposta