Ontem Portugal levou de vencida a selecção da Dinamarca no seu próprio terreno. Num jogo emocionante, a equipa das quinas entrou com vontade de ganhar.

Muita luta, alguma ousadia, mas especialmente muita organização. Vi a equipa mais aguerrida, mais unida, do que se viu desde o último Europeu, em 2012.

Foi bonito ver entrar em campo tantos jogadores que passaram pelo nosso Sporting. Dos dez jogadores que entraram em campo de início oito já estiveram no clube de Alvalade. Apenas Tiago e Ricardo Carvalho nunca estiveram entre nós.

Sim, e digo dez, porque entramos com menos um jogador em campo. Digam o que disserem, Eliseu não é um jogador de futebol. Jogar com uma unidade a menos foi um crime.

Fora ele, quase todos estiveram bem. Cédric subiu muito em relação ao último jogo, em que tinha estado mal. William deu outra força ao meio campo, e Tiago libertou-se muito mais. Moutinho foi menos do que já o vi fazer, mas a baixa de forma dele é conhecida.

O tridente de ataque, e depois Ricardo Quaresma e João Mário que se juntaram a eles, foram boas unidades de ataque. Muitas vezes com mais coração do que razão, mas foi um bom retorno às vitórias moralizantes.

Já Éder continua a desiludir. E Cristiano Ronaldo continua a marcar. Não consigo perceber quem diz mal dele.

Na defesa tenho ainda de ressalvar a exibição imperial de Ricardo Carvalho. Tinha as minhas dúvidas sobre a sua utilidade para a selecção. Depois do jogo de ontem tenho de admitir que não vale a pena olhar para o BI do central. A jogar assim merece o lugar.

E com este resultado relançamos a corrida para o primeiro lugar do grupo. O nosso por direito! Em frente, e conquistem este grupo!

Deixar uma resposta