Bruno de Carvalho anunciou ontem a intenção de avançar para a justiça contra membros da anterior direcção. Nesta fase por gestão danosa em três casos. Uma renovação, e duas contratações. Se se avançar, com a aprovação da SAD, irão ser acusados Godinho Lopes, Filipe Nobre Guedes, Carlos Freitas e Luís Duque. Vamos tentar ver cada um dos casos e perceber se se poderá ser possível avançar neles.

Marat Izmailov

O jogador tinha um passado de algumas lesões mal explicadas, e com faltas de comprovação por parte do departamento médico. Havia suspeitas de que algumas destas lesões fossem falsas, e apenas alegadas pelo jogador para não jogar. Já havia casos disciplinares com o jogador, e não conseguia ser um jogador relevante com regularidade à imenso tempo.

Com tudo isto o contrato foi revisto, e aumentado em duração e vencimento. Decisão completamente absurda. No entanto duvido que algum tribunal a dê como caso de gestão danosa.

Jeffren Suarez

O jogador era uma promessa do Barcelona mas que tinha parado a sua evolução. Algumas lesões recorrentes tinham sido um dos pontos para essa paragem. O Sporting no entanto contratou-o, gastando mais de 14 Milhões de euros com o jogador. E fez tudo isto abdicando dos tradicionais, e quase obrigatórios, exames médicos prévios à contratação.

Pode ser considerado gestão danosa? Por mim claramente, mas não sei como será no tribunal. Vejo algumas chances, mas será complicado.

Alberto Rodriguez

Um jogador que estava em destaque no Braga quando foi contratado. No entanto no Sporting nunca foi regular o suficiente, muito também por causa das constantes lesões que padeceu. O pormenor danoso nesta caso é que falhou os exames médicos. E mesmo com os exames médicos falhados, por causa das mesmas lesões que o vieram a atormentar depois, foi contratado.

Este é o caso com a mais óbvia prova de gestão danosa. Estão registadas as falhas físicas com o jogador e mesmo assim foi feita a contratação, e gasto muito dinheiro com o jogador. Penso que se houver justiça, o que em Portugal às vezes falha, este caso facilmente será provado como gestão danosa.

1 COMENTÁRIO

  1. Apenas um aparte.

    Em nenhum dos casos está em causa um “crime de gestão danosa”. Isso seria sempre muito difícil de demonstrar.

    Do que se fala é de acções de responsabilidade civil (em que não estão em causa crimes) e apenas se discute se o Sporting deve ou não ser indemnizado pelos actos de gestão anterior, caminho este bem mais viável.

Deixar uma resposta