Braz e Guerra

Um dos mais esforçados cartilheiros Benfiquistas é Rui Pedro Braz. Acho que nunca o ouvi criticar nada de muito relevante do Benfica, ou da direcção actual.

Estranhamente vem agora questionar algumas decisões claramente más desta gestão.

Tanto os 3 milhões de Euros por Hermes, como os 10% pagos a um intermediário no contrato da NOS são alvo de crítica. Vejam bem.

Será que finalmente acordou para o que se está a passar no seu Benfica?

Será que as dificuldades de tesouraria do Benfica cancelaram algumas prendas que alguns jornalistas recebiam?

Será que alguma vaga de fundo de algum ex-director se começa a posicionar para uma sucessão contra Vieira, e Braz se começa a colocar como um potencial aliado desse novo candidato?

Aguardaremos.

4 COMENTÁRIOS

  1. Penso que o último parágrafo é a chave da questão, mas… será que vamos ter a queda de Vieira “empurrado” pelo dossier e-mails?
    Não espero a queda do Estado Lampiânico, ainda que a deseje e considere fundamental para a pacificação do futebol português e, até, para o seu desenvolvimento. Mas os acólitos que parecem perfilar-se no horizonte. seja o Moniz, seja o anão da jamba (ex-ministro e traficante de marfim), não deixam adivinhar um futuro mais sossegado.
    Direi mesmo que, caso a balança se incline para para o marfineiro, é de esperar que a situação actual piore – e bastante!

    • Caro Liondamaia, o busílis da questão e o constatar onde vão para as “modas”, tem tudo a ver com a questão da sucessão, que, eventualmente poderá ter de se fazer mais rapidamente do que eles esperariam e que o “estadista” desejaria.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.