Foram conhecidas recentemente as primeiras escolhas a doer de Jorge Jesus. Neste caso as opções que tomou sobre quem levar ao estágio de pré temporada na África do Sul. E que podemos tomar como o ponto de partida para ver em quem confia.

Ora num dos blogues mais reputados da blogosfera leonina, o A Norte de Alvalade, surge um artigo com o título “Quando a primeira escolha de Jesus dá razão a… Marco Silva”. Devo frisar que respeito muito o José Duarte, autor do texto, que considero das pessoas mais próximas que tenho no Twitter, e que penso também nutre algum respeito por mim. Até porque foi dos que primeiro promoveu o Sporting Com Filtro. Mas por vezes temos opiniões muito contrárias. E este é um desses casos.

O José refere que muitos dos jogadores não usados por Marco Silva, e que foram contratações recentes do Bruno de Carvalho, parecem não figurar nas contas Jorge Jesus.

No entanto podemos olhar precisamente por outro prisma, e ver que Jesus tomou já duas opções muito relevantes ao contrário de Marco Silva.

O agora treinador do Olympiacos nunca convocava um jogador com as mesmas características de alta rotação para o meio campo de Adrien Siva. E quando algo acontecia ao Luso-Francês, lá vinha uma solução de recurso que fazia baixar de imediato a intensidade do miolo leonino. Jorge Jesus levou desde já aquele que todos passamos o ano passado a pedir para ser levado para esse lugar: Wallyson.

Por outro lado Marco Silva parecia ter um fetiche com Naby Sarr e algo contra Tobias. O francês conseguiu ser titular depois de cometer inúmeras falhas graves, muito citadas aqui, e secundado nesses mesmos erros por Maurício. Enquanto isto acontecia Tobias Figueiredo ficava sempre esquecido, tendo sido ainda dadas mais convocatórias a Rabia que a ele no início. Marco Silva só viria a apostar na jovem esperança portuguesa quando não havia outra solução. E de notar claro, que Sarr na hierarquia inicial de Marco Silva estava também à frente de Paulo Oliveira, tal como Maurício.

Jorge Jesus recebeu um carregamento de centrais, o que motivará provavelmente o empréstimo de Tobias, mas a sua convocatória recente prova que está pelo menos à frente de Naby Sarr e Rabia. Algo que para Marco Silva nesta fase não era verdade.

Deixar uma resposta