epa04899571 Naldo (Front) of Sporting in action against Seydou Doumbia of CSKA Moscow during the UEFA Champions League play-off round second leg soccer match between CSKA Moscow and Sporting in Khimki, outside Moscow, Russia, 26 August 2015. EPA/YURI KOCHETKOV

No jogo frente ao Arouca o treinador da equipa da casa entrou em campo para agredir Naldo. Este reagiu, e empurrou Lito Vidigal de forma ostensiva para fora de campo, acabando por levar um cartão vermelho por esta incauta acção.

Até aqui nada a dizer, não devia ter tido esta reacção, e como tal foi expulso. Passado uns dias, e para nossa indignação, Lito Vidigal é condenado a uma multa de 40€, e Naldo suspenso preventivamente enquanto decorria um processo. Fomos logo sendo avisados pela comunicação social que esta suspensão preventiva se poderia transformar numa pena mínima de dois jogos, e que poderia ir até a dois meses.

Não tenho dúvida que se estivesse a preparar algo nestes termos. Mas entretanto surge o jogo da Taça frente ao Benfica. No fim do jogo muita confusão, e um empurrão de Jardel a Raúl José. Após algumas trocas de palavras, e uma saga de queixas do Benfica sobre jogadores do Sporting na comissão de arbitragem. Resposta do Sporting, e mais casos ainda denunciados.

Problema, um desses casos é o referido empurrão de Jardel a Raúl José. Por muito podre que o sistema esteja era demasiado óbvio não punir Jardel, enquanto se punia duramente Naldo por uma infracção similar. Para juntar à festa Luisão está lesionado. Com um dos centrais titulares fora de combate, o Benfica, que domina a comissão de arbitragem, não podia correr o risco de perder o outro central titular.

Solução? Simples, voltar atrás com o plano para Naldo, e dar um castigo ligeiro, comum a qualquer vermelho por acumulação de amarelos, podendo assim manter Jardel sem castigos.

Estou a ver teorias da conspiração em todo o lado? Talvez, mas se não fosse assim porque raio foi a suspensão temporária quando o Lito foi logo dado a conhecer o seu castigo?

Deixar uma resposta