Tobias Figueiredo

Sou sincero, gosto muito de Tobias Figueiredo, muito porque me faz lembrar os centrais dos idos anos 90. Alto, forte, destemido, e nem sequer é lento.

Desde os tenros anos da sua formação que se almejava que chegasse um dia à equipa principal do Sporting, e assim aconteceu.

A época em que mais jogou foi a de Marco Silva, em que depois da insistência deste treinador em Naby Sarr lá acabou por ganhar um lugar regular.

Com Jorge Jesus as linhas subiram muito, e as fragilidades de posicionamento e de saber por vezes que esperar é o melhor levaram-no a perder o lugar.

A quantidade de vezes que coloca a equipa em risco, quando se joga em blocos altos, é alta. Pelo seu voluntarismo tenta a ir a bolas que não são as dele, e se falha coloca toda a equipa em cheque. Isso e a tendência em arriscar faltas que lhe podem ver uma cartolina.

Tudo isto nos anos 90 seria perfeitamente aceite, e com as linhas defensivas mais baixas, teria tudo para fazer uma grande carreira. Hoje em dia num clube grande nem por isso.

No entanto segue agora para Inglaterra, por um total de 2.5M€, para um campeonato que muito tem em comum com os anos 90, o Championship e o Nottingham Forest.

Futebol físico, linhas não muito subidas, e onde o seu poder no jogo aéreo tem tudo para fazer estragos.

Com alguma sorte, e muito trabalho, ainda vejo Tobias a ganhar uma hipótese num clube da Premier League no futuro lhe abras portas. E aí os 20% com que ficámos do passe talvez ainda valham alguma coisa.

Não tinha mais futuro no Sporting, mas é um jogador interessante a sair da nossa formação, por um valor interessante, e um excelente profissional e Sportinguista a quem desejo a maior sorte do mundo.

Força Tobias!

2 COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta