Sebastian Coates

Sou uma pessoa agradecida a quem serviu bem o Sporting. E nos nove anos que Anderson Polga passou em Alvalade, cumprindo 342 jogos, e chegando a envergar a braçadeira de capitão, foi isso que ele fez.

Mas todos nos lembramos da quantidade de vezes que ele achava que o passe longo era a opção, e fazia um desses mesmos passes. Sempre com o mesmo resultado, um ataque perdido.

Bem sei que os companheiros nem sempre eram os melhores. E que até poderia ser ordem do treinador, mas ficámos a conhecer nas bancadas do tribunal de Alvalade estes lances como “Passe à Polga”.

Olhem bem para este golo ontem, e reparem no passe que Coates faz para Gelson Martins, que irá assistir Bas Dost.

Isto sim é o que se queria na altura com um “Passe à Polga”. E não têm sido poucos os que Coates tem feito neste estilo. O que nos trás sempre mais uma forma de atacar defesas mais complicadas, quando todos os executantes são bons e pensam ao mesmo tempo no mesmo lance.

2 COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.