Parece que Sepp Blatter anunciou a sua demissão imediata do cargo de presidente da FIFA.

A sua reeleição parece que era necessária, para os seus apoiantes. É que assim terão de ser convocadas novas eleições, e poderá alguém novo, do seu círculo, concorrer e ganhar.

No entanto não deixo de pensar que este todo o poderoso do futebol caiu numa altura em que precisamente a FIFA atacou os fundos de jogadores. Nunca até hoje se tinha visto tantas movimentações para retirar Blatter, apesar de há muito se saber o que ele fazia.

Será que quem ganhar as novas eleições terá algo a mudar em relação à proibição de Doyen e amigos?

Deixar uma resposta