Ontem foi mais uma desilusão dada por esta selecção. Não ganhar à Albânia num jogo oficial é mau. Ainda por cima sendo em casa, torna o caso pior ainda. E o desastre completo quando nem sequer é não ganhar, é perder mesmo. Quem o maior culpado de tudo isto? Paulo Bento claro.

E entre os muitos erros que ele tem, dois parecem-me capitais.

Não convocar e usar os melhores jogadores

Se um jogador cai fora do goto de Paulo Bento fica arredado das escolhas. Sem apelo nem agravo. Casos como os de Danny e Manuel Fernandes, nunca completamente explicados publicamente, chateiam.

E depois casos que parecem demasiado óbvios, como a não utilização de Adrien. Ou em Bruma ter sido preterido na lista final para este jogo. Ou Bruno Fernandes não ter sido convocado. Tantos casos que fazem pensar que ou Paulo Bento sabe algo que nós não sabemos, ou vemos um jogo diferente.

Não conseguir evoluir tacticamente

Paulo Bento nas quatro temporadas que treinou o Sporting usou um esquema táctico apenas. Um esquema que resultou contra alguns tipos de equipas, e especialmente nas duas primeiras épocas. Depois deixou de resultar tão bem, e as equipas aprenderam a contrariar esse estilo de jogo. E claro, manteve o sistema de jogo inalterado até sair do cargo.

Agora repete o mesmo erro. A selecção joga da mesma forma fora contra a Alemanha, como em casa contra a Albânia. Pior, quando os executantes desse esquema estão lesionados, e havia soluções para colocar a equipa a jogar com outras unidades noutros sistemas, não o faz. Bem, para ser verdade, em momentos de desespero quando já está a perder um jogo, muda um pouco. E quase sempre com maus resultados.

É este o homem que precisamos para fazer a renovação da selecção, ou o homem ideal para nos colocar no inicio de uma longa travessia do deserto?

Deixar uma resposta