Agora é oficial. Bruno Paulista assinou em definitivo pelo Sporting Clube de Portugal por cinco temporadas. E por um valor a rondar os três milhões de euros.

Fica a dúvida se não era obrigatória esta acção já no acordo de empréstimo do ano passado. Na altura Bruno parecia muito promissor e aposta de Jorge Jesus.

Alto, com algum recorte técnico, e parece inteligente. Peca pela pouca intensidade, mas estava a melhorar esse aspecto. Deixou de ser opção numa altura em que se lesionou, e que William voltou a cem por cento.

Vamos ver o que acontece agora. Mas ainda tenho esperança que vingue. Mas se calhar um empréstimo por agora não era mal pensado…

3 COMENTÁRIOS

  1. Ele nunca deixou de ser opção porque nunca foi opção. Do que vi, muito lento em todos os processos. E não percebo como se gasta 3 milhões de euros assim – a não sei que a compra fosse mesmo obrigatória. Mas era preferível negociar uma indemnização abaixo desse valor e não ficar com ele. 3M€ dá para muitos salários.

      • Assim ao longe, parece-me um negócio ruinoso. 3M€ por um jogador que em momento algum se conseguiu afirmar no plantel. Da única vez que o vi pareceu-me banal e abaixo da média em todos os aspectos do jogo (e nunca vi o JJ especialmente entusiasmado com ele). 3M€ é muito dinheiro por um jogador assim. Mesmo muito – daria para aumentar o Slimani e pagar-lhe salários por 2 anos. Só digo que não há cláusulas obrigatórias – tudo é passível de negociação. Pagar uma indemnização e que fiquem com o jogador (ainda poupávamos algum). Mas mesmo imaginando que existissem cláusulas obrigatórias, alguém andou a dormir neste processo negocial. 3M€ por um jogador que num horizonte próximo não demonstra probabilidade de aportar uma mais valia ao clube, faz lembrar outros tempos. E esta é daquelas coisas que me incomoda – sabemos que o Sporting não é um clube rico para pagar super-salários para manter os jogadores, mas depois brincamos com 3M€.

Deixar uma resposta