Muita gente que se diz Sportinguista tem vindo a público mostrar o desagrado pela contratação de Jorge Jesus.

Os argumentos em volta da maneira como saiu Marco Silva são usados de inicio. Mas levando mais a fundo a questão fica no ar a ideia que existem três assuntos que fazem mais mossa na opinião dos Sportinguistas.

O primeiro é a suposta falta de aposta de Jorge Jesus na formação. Colocam em causa o lançamento de jogadores na primeira equipa. Penso que isso não será um grande problema e que até tenha sido falado antes da assinatura. No entanto não noto as mesmas pessoas a repararem que essa foi uma das grandes falhas de Marco Silva, que apenas lançou Tobia. E último recurso depois de esgotadas todas as oportunidades com Sarr…

Em segundo está o custo do treinador. Irá ser provavelmente o treinador mais caro da nossa história até agora. Mas com valores perto daqueles que já foram praticados em tempos para jogadores. Se corresponder desportivamente como se espera, e este valor se enquadre dentro do orçamento geral, não vejo problema absolutamente nenhum.

E depois aquele que acho que gera desconforto em muita gente, mas que o mantêm em surdina. A imagem de Jorge Jesus choca com aquela imagem que muitos Sportinguistas quiseram fazer passar nas últimas décadas. O sangue azul, a ânsia de ser brasonado, a suposta elegância. Acham que Jorge Jesus não reflecte isso, e como tal não reflecte o Sportinguismo.

Eu por outro lado avalio um Sportinguista pelo nosso lema. Esforço, dedicação, devoção e glória! E olhando para todo o percurso de Jorge Jesus nos últimos trinta anos vejo isso mesmo. Alguém dedicado, devoto, esforçado e que já conseguiu atingir a glória variadíssimas vezes. E isso é um Sportinguista.

Força Jorge Jesus, és um dos nossos!

Deixar uma resposta