Marco Silva chegou ao comando da equipa principal do Sporting fez recentemente um ano. Agora com a épocas prestes a terminar vai ser a altura de fazer um ponto de situação. Mas no entanto para isso gostaria de ter um texto sobre o que achava quando foi contratado.

No entanto o Sporting com Filtro chegou ao público depois de Marco Silva já estar no nosso comando, o que motiva a falta de um texto para comparar. Daí ter considerando fazer um, mesmo agora, sobre o que pensava aquando a sua contratação, para depois servir de ponto de comparação.

Vou tentar ser o mais honesto possível.

O que achava de Marco Silva em Maio de 2014

Marco Silva chegava ao Sporting ao fim de três anos apenas como treinador principal. Pegou num Estoril recheado de bons jogadores, para uma II Liga, mas muito mal na classificação.

Conseguiu de forma sustentada recuperar lugares, e acabar em beleza com a conquista da II Liga e respectiva promoção.

Para continuar o bom trabalho feito conseguiu bastante cedo a manutenção, e provou ser dos ossos mais duros de roer pelos grandes, tanto em casa como fora.

Na segunda época evoluiu esta mesma equipa, levando-a a lugares europeus.

Ora com este cartaz, eu estava mesmo muito animado com esta contratação. Mais, parecia que seria um futebol com mais posse, mais trabalhado, e mais ofensivo do que Leonardo Jardim.

Muito se falou que seria novo treinador do Benfica ou mesmo do Porto. Deram-no como certo até algumas vezes nos rivais. Mas Bruno de Carvalho numa jogada de antecipação fechou a contratação. Algo pouco comum nas últimas direcções.

Quase todos os Sportinguistas que conheço gostaram desta contratação. E eu era mesmo um Sportinguista feliz com ela. O que faria este jovem treinador, com especial gosto pela posse de bola e futebol atractivo, num clube que contava com João Mário, Adrien, William, entre tantos outros?

Isso será o que vamos discutir no fim da éppoca.

Deixar uma resposta