Luís Duque foi um dos ex-dirigentes visados pela actual direcção, com vista à apresentação de queixas crime por gestão danosa. Luís Duque reagiu prontamente, com estas palavras:

“Quando fui vice-presidente da SAD, e com Carlos Freitas ao meu lado, já tínhamos, com menos tempo de atividade, conquistado um campeonato que o Sporting já não ganhava há 18 anos e deixámos uma equipa para ser campeã outra vez. Tudo isto é falso e, no lugar certo, esclarecemos o assunto.”

Peito feito e galhardia a forma com que proferiu isto. Devemos uma dívida de gratidão a Duque e Freitas, que nos deram o campeonato. Pelo menos é o que tem sido repetido vezes sem conta desde que saíram. E graças a isso foram o trunfo da campanha de Godinho Lopes. Mas será verdade isto?

Foram campeões é certo, mas não foram eles a base do sucesso. Manolo Vidal foi muito mais importante. E muito do que correu mal de seguida se deveu a esta dupla. Quando de repente se é campeão, e para o ano seguinte se resolve contratar a custa de ordenados muito elevados, mais uma camioneta de jogadores, boa gestão não é.

Mas a prova tivemos quando voltaram ao clube com Godinho Lopes. Prometeram um chegue e uma vassoura como ordem para o clube. E fizeram-no. Gastaram como nunca se tinha ganho, e perdeu-se mais do que alguma vez se tinha perdido nos dois anos seguintes. E graças a essas loucuras quase se ia perdendo bem mais que uns campeonatos.

Mitos destes têm de ser desmitificados. E apesar destes figurões terem feito parte da estrutura de 1999/00 fizeram muito menos por este campeonato que por exemplo Mirko Jozic. Esse sim, apesar de ter saído na época anterior, deixou muito daquilo que iria ser a equipa campeã!

Deixar uma resposta