Muita gente se tem indignado com o despedimento de Marco Silva. Entre os indignados temos tanto pessoas que se dizem Sportinguistas, como gente que adepta de outros clubes. Eu percebo que numa altura de crise criemos empatia com quem quer que seja despedido, mas por vezes existem razões. Neste caso fica um pouco mais difícil enquadrar pelas diferenças entre as profissões de treinador de futebol, e do mundo real. Por isso resolvi fazer uma pequena transposição para o que seria o Marco Silva no vosso trabalho.

O Marco Silva no vosso trabalho

O Marco é aquele tipo porreiro, que chega de manhã e cumprimenta toda a gente. Tem pinta, e sorri com facilidade, por isso toda a gente simpatiza com ele.

Ninguém também reclama muito do trabalho dele. Não é brilhante é verdade, mas ele ainda é um tipo novo, e os mínimos lá aparecem feitos.

E claro, sempre que alguém se apanha nas costas do patrão a falar mal tem em Marco um ombro amigo. E até tem uns contactos porreiros noutras empresas que os passa facilmente para os amigos se pirarem daquele trabalho. O patrão ainda desconfia que alguém anda a ganhar uns trocos com isto, mas é difícil de o provar…

Quando o patrão lhe pede algo directamente em privado, volta a meia faz por se esquecer. E depois quando em público o patrão o confronta por ele não fazer, faz um olhar de cachorrinho abandonado enquanto mostra que aquilo nem era nada do outro mundo. Que apenas se esqueceu. E claro, os colegas e amigos ficam do seu lado, porque realmente eram coisas pouco importantes. Malandro do patrão.

Depois claro, segue para as redes sociais a cortar na casaca do patrão aquele malvado. Mas claro, como Marco é um tipo esperto, nunca vai dizer o nome do patrão directamente. Assim ele pode ficar lixado, mas dificilmente pode agir.

Além disso Marco já tem um novo emprego preparado há algum tempo. Anda a dar-se bem com umas empresas de recrutamento que lhe  prometeram um emprego com um bom ordenado. Desde que ele continue a fazer passar os amigos por ele, enquanto ganha umas comissões.

No entanto não quer ser ele a demitir-se. Tem um contrato com muito tempo ainda por cumprir, e sabe que se for despedido ainda ganha uns trocos valentes.

Mas no outro dia cometeu um erro. Os amigos da empresa de recrutamento disseram-lhe para ir almoçar no dia em que tinha uma reunião com o patrão. Sem problema pensou. Disse que tinha uma formação obrigatória, e como tal tinha de faltar a essa reunião. Não esperava ele que o patrão ligasse ao suposto sítio onde ia estar a decorrer essa formação, e apanhá-lo na curva. E com isso claro, tomar a decisão de o demitir com justa causa e contratar para o seu lugar um profissional exemplar e com um currículo impressionante.

Claro que o sorridente Marco ainda se safou mais ou menos. Mesmo despedido ainda conseguiu fazer passar a imagem que o patrão o despediu por pequenas coisas, e porque era amigo do novo empregado.

E com isto ainda muita gente fica a pensar que o Marco era o profissional exemplar que o sorriso aparentava ser. E o patrão e a empresa ficaram muito mais bem servidos por alguém com menos sorriso, mas com muito mais competência.

5 COMENTÁRIOS

  1. De um site ou uma pagina a qual se chama sporting com filtro, sendo no fim da pagina identificado com :
    Sporting com filtro
    Noticias, opiniões, comentários, mss tudo com um filtro verde e branco,

    Será que devamos acreditar na história ou afirmações aqui descritas?
    Pedro Mendes

  2. Por ser Sportinguista, assumido e sem qualquer fingimento, o que escrevo é menos válido?

    Pode sempre contestar qualquer facto ou opinião aqui dita, mas dizer claramente o que defendemos apenas fortalece o que dizemos.

  3. Que merda de explicação.tentar arranjar desculpas é mais fácil.o marco fez até muito com jogadores que nem queriam correr e tinham pouco valor.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.