Isto está mesmo o caldo entornado.

Ver mails que provam que um director jurídico do Benfica recebe pedidos de delegados da liga para serem colocados em jogos mais importantes é estranho.

Ver o presidente da Liga, Mário Figueiredo na altura, a dizer que bastava Paulo Gonçalves mandar é mais grave ainda.

Esta gente não devia ser punida? Por muito menos que isto a Juventus desceu de divisão e perdeu quatro títulos.

A haver justiça desportiva é o mínimo a aplicar.

8 COMENTÁRIOS

  1. Vocês nunca enviaram emails a elementos da Liga. Os corruptos também não. Vivem todos numa modorra.

    O teatro continua.
    Mais foguetes, e mais gente a apanhar as canas.
    A arte de transformar ratos em montanhas está bem viva.
    Agora é o não sei quantos Cabral a enviar informações para o Paulo Gonçalves, e o Adão Mendes a fazer-se influente para poder pedir cunhas para o filho. Além dos dislates de Mário Figueiredo, preocupado com o tacho
    Tudo muito bem embalado e pronto a usar.
    A comunicação social em festa.
    Se não há mais nada, estamos esclarecidos. E exigimos que o Benfica ponha esta gente em tribunal.
    Enquanto isso, unidos rumo ao Penta.

  2. Para quem tem um director de comunicação que no seu próprio facebook explica como falsificar emails (caso rafa) dá bastante crédito a este tema até pq mail em tribunal é para rir. Mas continuem a sonhar…
    Provavelmente os email não provam nada… e no caso apito dourado o SLB não foi arguido… e o Vieira não escolheu arbitros aceitava ou não os sugeridos tal como Bettencourt ou o António Salvador era assim que eram nomeados….

    • Se o Benfica não tivesse confirmado a veracidade dos emails ao não os desmentir, e ao meter isto como crime informático, podia ter razão.

      Tal como podia ter razão ao dizer que o Vieria não era arguido, quando o foi.

      Mais, o tal rumor de que outros escolhiam árbitros como o Vieira nunca foi confirmado, e nunca apareceram escutas ou transcrições. Daí ser pura mentira.

  3. O Benfica não tem de confirmar nem desmentir rumores, assim como julgar é trabalho de um juiz mas parece que em Portugal existe um em cada esquina. É mentira que o LF Vieira tenha sido arguido no caso apito dourado.

Deixar uma resposta