A justiça Portuguesa deu mais uma prova da sua competência. Declarando-se incompetente para julgar um caso.

Antes de nos debruçar-mos sobre o caso em si, fica o comunicado do tribunal.

“O Tribunal considerou-se incompetente para julgar o litígio entre o Sporting e aqueles ex-dirigentes do clube, absolvendo estes e condenando o clube a pagar as custas do processo”

Lendo isto podemos pensar que teria sido algo a ver com processos desportivos, mas o caso é diferente.

O Sporting contratou dois funcionários, que chumbaram exames médicos para cumprirem as suas funções. Como empresa, e cotada em bolsa, acho que era um caso simples.

Se uma escola de condução contratasse um invisual, que reprovasse os exames médicos de visão, para instrutor de condução, tem de ser considerada gestão danosa.

Como raio é que o tribunal se escusa a julgar este caso, apenas por serem jogadores de futebol com lesões crónicas nos joelhos, reprovados em exames médicos?

É este o estado da justiça Portuguesa: incompetente!

Deixar uma resposta