Três empates consecutivos, e apenas uma vitória esta época, colocam uma enorme pressão sobre a equipa. O Sporting não se coaduna com este tipo de resultados, mesmo estando a ter um futebol interessante, e por isso algo tem de mudar. E a deslocação a Barcelos será um jogo em que a vitória é o único resultado possível.

O Adversário

O Gil Vicente é uma equipa muito física, como tantas na liga, mas dispõe ao mesmo tempo de três jogadores com muita técnica no meio campo e frente de ataque. César Peixoto, Diogo Viana e Diogo Valente são um perigo real para a equipa do Sporting. O primeiro a criar espaços, mesmo sem grande frescura física, e os outros dois a aproveitá-los. Além disso são os três perigosíssimos no um contra um.

Juntaremos isto a um treinador que toda a gente que segue o futebol em Portugal conhece bem: José Mota. Um dos treinadores com maior historial em equipas do meio da tabela, e um profundo conhecedor da táctica do autocarro. Iremos ter de enfrentar portanto um autocarro, mas um com um trio de motas preparadas para o auxiliar.

Um dado curioso no entanto é os centrais do Gil Vicente para este jogo. Devido a castigo os dois titulares irão falhar o confronto com o Sporting. No entanto não tinham vindo também a ser brilhantes, por isso nem sei se haverá alguma vantagem.

O Sporting

Rui Patrício, Adrien Silva, Carrillo e Nani têm estado muito bem. Posso admitir que se poupe Carrillo por rotação, mas pouco mais. E mesmo assim preferia que se mantivesse o peruano neste jogo.

Cédric entrou bem no último jogo, mesmo tendo sido notório o cansaço na segunda parte. A sua capacidade de cruzamento é importante para confrontos como este, mas se calhar uma rotação com Esgaio, que também tem jogado bem, será aceitável.

Do lado contrário, e visto Jefferson estar suspenso, entrará Jonathan Silva. E esta é uma estreia que estou muito curioso para ver. Um jogador que custou algum dinheiro, aparenta ter um enorme potencial, e na equipa B tem entrado bem.

Os centrais são o ponto mais crítico de toda a equipa neste momento. Gosto de Sarr e apesar de ter tido culpas no lance do golo do Maribor, não teve propriamente mal no resto. E mesmo nesse lance a culpa é menor que a do seu companheiro de defesa. Juntando isso ao seu potencial, acho que deveria entrar.

Já Maurício para mim deveria ser colocado no bando. Como forma até de proteger o jogador. Não tenho a certeza que Marco Silva o fará, para dar um voto de confiança ao Xerife, mas no seu lugar eu não o deixaria a titular. E para o seu lugar entraria Paulo Oliveira. Um central de boa qualidade, que fez boas épocas no Vitória, e que nos levou a contratar. Não se pode esquecer que é um internacional sub21 português, e que foi contratado esta época por isso mesmo.

William Carvalho não está em grande forma. Rosell tem entrado muito bem, e na pré-época foi um excelente titular. Com o argumento da rotação da equipa, e para descansar um pouco William. Acho que seria interessante, mas aqui tem de também ser Marco Silva a saber como reagiria potencialmente William a se sentar no banco. Quando a mim, pareceria muito bem.

Para o terceiro lugar do meio campo uma enorme interrogação. André Martins não tem resultado, como já dissemos tantas vezes, e desta feita João Mário entrou mesmo e entrou bem. Para manter um jogador destas características para mim seria João Mário a assumir a titularidade. Optando por um segundo avançado, em vez de um médio mais clássico, Carlos Mané seria a minha escolha. Com Montero como opção.

Outra hipótese seria variar o jogo colocando Carlos Mané no lugar de Nani, deixando a este a função 10. De qualquer forma caso se entrar em campo com Nani, Carrillo e Mané qualquer um dos três irá a aparecer nesses espaços à vez.

No lugar de ponta de lança Slimani finalmente fez um jogo mais ao seu nível frente ao Maribor. Não marcou, voltámos a falhar na finalização,  mas apesar de tudo esteve mais em jogo, e foi fundamental a abrir espaços. Contra uma equipa de José Mota parece-me um ponta de lança mais útil que Montero. Nota também para Tanaka, que entrou muito bem contra o Arouca, e poderia voltar a ter uma oportunidade, mas partindo do banco ainda.

Prognóstico

Antes de mais que não chova! Jogar contra uma equipa de José Mota num campo pesado facilmente vira pesadelo. Ai precisaríamos logo de tentar o chuveirinho para Slimani, e potencialmente para Tanaka (mais alto que Montero caso se opte por um segundo ponta de lança). Acredito na vitória claro, mas sei que vai ser um jogo muito difícil. Num cenário ideal marcaríamos cedo, e com isso embalaríamos para uma goleada que muito precisamos para elevar o moral. Até porque de seguida vem Porto e Chelsea.

Agora ganhem o jogo, e continuem a jogar um futebol bonito como até aqui!

Deixar uma resposta