Gélson Martins e Jorge Jesus

Gélson Martins ao marcar por duas vezes no último jogo tornou-se na história recente o jovem da formação mais prolifero em época de estreia. Com isto fez mais golos na sua primeira temporada do que nomes como Ricardo Quaresma, Nani ou mesmo Cristiano Ronaldo.

No entanto estes números são enganadores, visto a sua primeira temporada ter sido aos vinte anos, enquanto que outros jovens com enorme potencial começaram a sua entrada na principal equipa aos 18-19 anos.

O que se passou para Gélson não ter o seu talento mostrado ao mais alto nível na temporada transacta? Falta de oportunidades.

Marco Silva, com a sua excelente imprensa é visto como um treinador dinâmico, que aposta em jovens e não tem medos e arriscar. Mesmo assim nunca apostou no talento do nosso jovem que em 40 jogos na equipa B apontou 6 golos e inúmeras boas exibições. As únicas vezes que jogou com Marco Silva foi quando este foi forçado a alinhar com a equipa B em jogos da Taça da Liga. E mesmo assim apenas duas vezes.

Já Jorge Jesus, que segundo a imprensa afasta os jovens da formação e lhes veda a porta do estrelado, notou de imediato talento em Gélson Martins e colocou-o a jogar. A pouco e pouco como manda a inexperiência. Mesmo assim já conta com mais de 40 jogos feitos esta época ao comando de Jorge Jesus.

E o que disse Jorge Jeus logo quando chegou, antes dos mais de 40 jogos e 6 golos lhe darem razão?

Surpreendeu-me totalmente. É um jogador com uma qualidade muito acima da média. Mas vai ser um jogador acima da média no imediato? Não. Irá sê-lo dentro de um a três anos.

Ele vai-te falhar algumas vezes, mas já está num patamar que pode dar-te coisas muito boas. Dos miúdos com quem trabalhei no Benfica e no Sporting foi nele que mais talento senti. É jogador para patamares muito elevados.

Jorge Jesus – Setembro de 2015

Claro que para muita gente, especialmente a imprensa e quem lhe paga, continua a ser de crucial importância fazer passar a mensagem de que Jorge Jesus ignora a formação: Mas quando se olha a factos, a realidade é outra.

3 COMENTÁRIOS

  1. Uma coisa é certa, com Nani e Carrilho (pff, pfff, blherc) no plantel quase de certeza teria sido emprestado este ano… Outra coisa certa é que “ainda bem” que a perua se quis pirar, assim joga mais um talento nosso e não um ingrato!

Deixar uma resposta